Arquivo da tag: livro

Livro sobre webjornalismo

livro_canavilhasAlguns dos pesquisadores mais interessantes na área do webjornalismo estão reunidos no livro “Webjornalismo: 7 caraterísticas que marcam a diferença”, disponível gratuitamente na rede.

Nomes como João Canavilhas, Paul Bradshaw e Ramón Salaverría, entre outros, acrescentam ingredientes a essa eterna discussão sobre as peculiaridades do meio e sete características que o constituem.

Livro disseca a representatividade no Brasil

Mais um livro importante está chegando: “O Congresso Nacional, os Partidos Políticos e o Sistema de Integridade — Representação, Participação e Controle Interinstitucional no Brasil“, organizado pelo cientista político José Álvaro Moisés.

A obra contém seis estudos sobre o desempenho das instituições e sua relação com a qualidade da democracia no Brasil, pretendendo medir a força do legislativo, analisar o peso dos partidos políticos, fazer um raio-x dos deputados, qualificar a representatividade feminina na política e o papel de TCU e CGU na fiscalização dos poderes.

A mídia e o regime militar no Brasil

livro_midia_regimeNo momento em que se coloca, entre repulsa e saudosismo, a discussão sobre regimes militares no Brasil, chega às livrarias “A Mídia e o Regime Militar”, que ajuda a jogar um pouco mais de luz nessa época sombria para vários segmentos da sociedade brasileira – em especial a imprensa.

O autor, Álvaro Nunes Larangeira, é professor do Mestrado e Doutorado em Comunicação e Linguagens da Universidade Tuiuti do Paraná (UTP), mestre e doutor em Comunicação pela PUCRS e pós-doutor em Jornalismo pela Universidade de Coimbra.

“Explicações pífias, justificativas ambíguas e mea-culpas pinoquianos maquiam há décadas as prestações de conta da participação e postura midiática na ditadura militar”, recita a apresentação da obra.

Indispensável.

Jornalismo para tablets

Organizado por Rita Paulino e Vivian Rodrigues, o livro “Jornalismo para tablets: pesquisa e prática” reúne 11 artigos acadêmicos que discutem a mais recente plataforma de distribuição de conteúdo.

Que seja eterna enquanto dure.

Jornalismo esportivo no ano da Copa

No livro “2014: el periodismo desportivo en año mundialista“, 14 jornalistas latino-americanos fazem previsões sobre o que deveremos esperar do trabalho da mídia na maior competição do esporte mais popular do planeta.

Bacana e de graça.

O retrato triste de uma profissão

O livro “As mudanças no mundo do trabalho do jornalista” (Editora Atlas, 2013), organizado por Roseli Figaro, professora da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP e coordenadora do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho (CPCT) da instituição, mostra um jornalismo não sindicalizado, hegemonicamente feminino, com média de idade de 35 anos e, por outro lado, massacrado pela empregabilidade, sem planejar o futuro e sem refletir sobre o próprio trabalho. Um cenário triste e devastador.

Um jornal contra Hitler

Registro o lançamento do livro “A Cozinha Venenosa – Um Jornal contra Hitler”, que narra a trajetória do Münchener Post, publicação que fiscalizou e denunciou Adolf Hitler enquanto seu projeto de poder apenas dava os primeiros passos na Alemanha.

A obra é de autoria de Silvia Bittencourt

O jornal foi empastelado e fechado definitivamente 40 dias após o Führer assumir o comando do país.

YouTube, a nova TV corporativa

O uso do maior site de compartilhamento de vídeos para o desenvolvimento da mídia institucional.É isso que o e-book “YouTube, a nova TV corporativa”, de Ângelo Augusto Ribeiro, aborda.

Uma pena que o foco seja a gestão pública (no caso, o Ministério Público de Santa Catarina), quando entre as corporações existem exemplos aos borbotões. De toda forma, a experiência analisada sob lupa tem vários aspectos relevantes.
 
A obra é de graça e está prontinha para baixar.

Bom proveito.

Internet legal

Toneladas de exemplos de jurisprudência sobre questões como direito autoral e outras agruras de quem passa a vida publicando em tempo real. É o DNA do e-book Internet Law for Journalists, Bloggers, Students, Social Media Users, de Cleland Thom.

Boa leitura!

O jornalismo de livro

O jornalismo de livro – sim, nos esquecemos dele – ainda vive. É a válvula de escape para os incomodados com o (cada vez) menor espaço disponível para grandes reportagens em jornais impressos (matérias de mais de 2.000 palavras praticamente desapareceram no Los Angeles Times, por exemplo).

Evidente que o mercado editorial “físico” está muito mais interessado em trilogias eróticas ou contos em que monges ensinam a executivos como se comportar.

A popularização dos tablets e leitores (e-readers)  vai abrir um vasto campo de oportunidades para quem, como a gente, sente a falta de trabalhos mais substanciosos no jornalismo nosso de cada dia.