Arquivo da tag: fotojornalismo

As melhores fotos do ano

2016_worldpressphoto

A melhor foto de 2016 foi tirada no final do ano, em 19 de dezembro, e retrata o atirador que assassinou o embaixador russo na Turquia, Andrei Karlov, gritando palavras de ordem logo após os disparos. Obra do fotógrafo turco Burhan Ozbilici.

Veja todos os ganhadores do prestigioso World Press Photo.

Brasileiro ganha o Pulitzer pela primeira vez

pulitzer

Inédito: o fotógrafo Mauricio Lima (ao lado de outros três profissionais) conquistou nesta segunda o mais prestigiado prêmio jornalístico do mundo, o Pulitzer.

Lima foi premiado na categoria fotojornalismo com trabalho sobre refugiados.

Veja a relação completa de vencedores.

Infância roubada

syrya

Uma série de fotos que mostra como a infância se adapta (ou não) a um campo de refugiados.

A vida no circo em 1949

circo_life1

É muito provável que hoje existam crianças que não sabem o que é o circo. Eu mesmo jamais fui a um.

Em 1949, porém, tratava-se da principal atração destinada ao público infantil. E esse ensaio da revista Life mostra de forma maravilhosa esse esplendor.

Entre as mudanças culturais, uma se destaca: hoje nem sequer é permitido aos poucos circos que restam ter animais como elefante e girafa.

O mundo ficou mais chato.

Duplo prêmio

hicks_pullitzer

Ganhador do Pulitzer de 2013 pela imagem acima, o fotógrafo Tyler Hicks conquistou outro prêmio dias depois, quando a protagonista da imagem entrou em contato com ele e contou em detalhes como se virou durante a invasão de um shopping no Quênia.

Como fotografar pessoas

people_photo

Gostei dessas dicas do documentarista Russ Taylor sobre a arte de registrar pessoas.

Se há algo que a popularização da fotografia destruiu, desgraçadamente, foi o conceito da candid photo, da imagem não-posada. Hoje as redes sociais estão forradas de instantâneos não espontâneos, o que é um saco – e um tiro no pé, fuja disso.

Menos é mais

wpp_2014

O americano John Stanmeyer conquistou o prêmio principal do World Press Photo 2014 (que premia as melhores fotos do ano anterior) com uma imagem singela: imigrantes na costa do Djibuti se esforçam para conseguir sinal em seus celulares e, assim, falar com parentes em outros países.

Empanado nos últimos anos por imagens com excesso de photoshop e que provocaram polêmica, o concurso – o mais importante do fotojornalismo mundial – enfim entendeu o mundo à sua volta e optou pela simplicidade.

A vencedora na categoria informação geral (abaixo), de Alessandro Penso, é outra representante da categoria: um abrigo para refugiados sírios em Sófia (Bulgária).

Menos é mais.

wpp_2_2014

Histórias de fotógrafos

lensmen_suntimes

O Chicago Sun-Times demitiu toda sua editoria de fotografia, mas existe um belo registro das imagens registradas por esses profissionais em 60 anos de história do jornal.

A história da Magnum

Mais uma dica do sempre ligado Gerardo Albarrán: um documentário que mostra a trajetória da mitológica agência Magnum, fundada em 1947 por gente como Henri Cartier-Bresson. A não perder.

Um dia sem fotografia

libe_photo

Para marcar o dia de abertura do Salão de Fotografia de Paris, o jornal francês Libération ousou de novo: foi às bancas sem nenhuma foto para, em suas palavras, para ressaltar seu “valor e energia“.

É uma velha briga minha: a fotografia, evidente, é gênero autônomo de informação. O problema é que os editores (com as exceções de praxe) a usam meramente como ilustração e tapa-buraco. Aí fica difícil reconhecer sua importância jornalística.

O “Libé”, nunca é demais lembrar, é um jornal pra lá de revolucionário: fundado em 1973 por gente como Jean-Paul Sartre, andou sempre na contramão e na oposição. Nesta segunda, por sinal, um homem entrou na sede do jornal e abriu fogo, deixando um ferido.