A poesia a serviço do jornalismo (!?)

Juan Ruiz Cruz, um dos fundadores do inquieto jornal espanhol El Pais, esteve na Folha de S.Paulo nesta semana conversando com a redação.

Quem conta é a Cristina Moreno de Castro, toda prolífica no Novo em Folha, um blog de verdade sobre ensino do jornalismo e mídia.

Não fui e explico o motivo: era das 19h às 20h, justamente o meu pico de fechamento…

Curioso que Cruz citou a poesia como um caminho para escrever melhor. A capacidade de sintetização do gênero é exemplar, em sua opinião. Eu, que nunca tinha pensado nisso, acho um disparate. Mas, quem sabe. Vale avaliar.

2 Respostas para “A poesia a serviço do jornalismo (!?)

  1. Não é só a capacidade de síntese, mas o uso da palavra correta –a precisão vocabular, sem ficar desperdiçando palavra vaga– e o foco, o fio condutor (ou, pra usar uma palavra bem fresca, o leitmotiv.

  2. Hahaha, gostei do prolífica =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s