Cenas trágicas da última edição de um jornal

Choro e desespero na última edição do Rock Mountain News

Choro e desespero na última edição do Rocky Mountain News/Foto: Reuters

Sempre que um negócio vai à falência, há uma tristeza natural não apenas entre os funcionários, mas também na comunidade. Se é assim com a pizzaria do lado da sua casa, imagine com um jornal.

Pois o Rocky Mountain News, que um dia já ganhou o prêmio Pullitzer (provavelmente o mais prestigioso do jornalismo mundial), teve cenas trágicas nesta quinta, quando a redação foi reunida e comunicada de que a edição desta sexta-feira é a última da história do veículo.

Publicado desde 23 de abril de 1859, o periódico não suportou um prejuízo total de US$ 16 milhões no ano passado.

Na reunião com os funcionários, que teve narração ao vivo via Twitter, a pergunta que não quer calar: já que a edição impressa é economicamente inviável, por que não fazer um produto exclusivamente on-line?

A resposta, de um dos diretores da empresa, é devastadora. “Se achássemos isso possível, não estaríamos aqui hoje”.

R.I.P., Rocky Mountain News.

ATUALIZAÇÃO: Nos comentários, a amiga @kikacastro mostra as capas dos dois jornais de Denver relatando a morte do Rocky Mountain. Leia mais notícias sobre esse triste fim.

23 Respostas para “Cenas trágicas da última edição de um jornal

  1. que triste…um jornal tão antigo…

  2. Alec, na verdade a pergunta vem sendo respondida claramente e exaustivamente há meses: jornalismo on-line não gera receita suficiente para pagar jornalistas, viagens, aluguel de redação, investimento em TI etc. etc. A publicidade é quase de graça e o público, por enquanto, não quer pagar por conteúdo. Digo por enquanto porque minha aposta –ao contrário, acho, do que vc pensa– é que isso é o futuro (dira até futuro próximo).
    Beijo,
    Ana

    • Ana,

      De fato não acredito no pagamento por conteúdo (e muito menos no micropagamento) por uma razão muito simples: é uma fórmula que já foi tentada nos primórdios da Internet e, claramente, não vingou. A notícia virou commodity e, pior, está por toda parte. Não vejo como opção a cobrança por aquilo que, durante tanto tempo, saiu de graça para o usuário.

      bjs

  3. Cristina Moreno de Castro

    É daquelas fotos e situações que nos deixam arrepiados.
    Imagina: não é só uma questão de reunir o grupo e anunciar várias demissões, é um jornal inteiro, cheio de história e personalidade, que vai pro saco!
    Desesperador =(

    • Cris,

      Eu fiquei chocado e triste com a história toda, desde a narração ao vivo de ontem e, depois, ao ver as fotos. Meu coração partiu.

      bjs

  4. Até o rival deu capa inteira pro triste fim: http://www.newseum.org/todaysfrontpages/hr.asp?fpVname=CO_DP&ref_pge=gal&b_pge=1

    “‘People are in grief’ at sudden end of longtime friend”

    =(

  5. Meu amigo Alexandre Giesbrecht me ensinou como faz pra ler a edição toda, não só a capa, que pus acima:

    Rocky Mountain News: https://www.post-newscustomercare.com/electronicedition/main.asp?pub=RM

    Denver Post: https://www.post-newscustomercare.com/electronicedition/main.asp?pub=DP

    Basta pôr o email…

    bjs

  6. Pingback: O jornalismo morreu « Webmanário

  7. Pingback: Webmanário, 1 « Webmanário

  8. Pingback: É a vida real « Webmanário

  9. Não com tanta história assim… mas aqui em MG vimos há quase dois anos o Diários Associados MG anunciarem o fim do Jornal Diário da Tarde. Claro que não se compara… mas lembro bem de amigos que trabalhavam no DT e que de um dia para outro saíram das bancas… Agora imagina só um jornal com quase 150 de existência!

  10. Pingback: O caminho e o rumo « Fragmentos da realidade cotidiana

  11. Pingback: Libellus » Crise nos jornais chega ao Brasil

  12. Pingback: Revista Time faz bolão fúnebre com saúde de jornais « Webmanário

  13. Pingback: Leitores se mobilizam para salvar seus jornalistas « Webmanário

  14. Pingback: Finado em papel, jornal morre também na internet « Webmanario

  15. Estamos a esperar o debacle da nossa midia perversa. Por conta da sua atuação tão parcial o seu fim é iminente. O povo não é mais bobo!

  16. Pingback: O fim da Gazeta Mercantil « Webmanario

  17. Pingback: Marianne Ternes, é jornalista. « blog da mari

  18. João Vítor Vieira

    Aconteceu o mesmo com a TV Tupi, uma TV histórica que fecha as portas,trágico

  19. Pingback: Um ano em dez posts. Feliz 2010! « Webmanario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s