Arquivo da tag: wired

Seqüestraram a Internet

É o que diz a Wired. A Wired não, o nerd e especialista Dan Kaminsky.

O negócio é o seguinte: URLs abandonadas de domínios como Google, Ebay, Paypal e Yahoo estão sendo usadas para ganhar dinheiro e, sem proteção adequada contra ataques virtuais, viraram um paraíso de hackers e internautas desonestos.

Kaminsky diz ter comprovado que acessos de dentro dos Estados Unidos a um site desativado ou que não existe têm levado cada vez mais a “páginas de sugestão” registradas pela empresa britânica Barefruit. Ou seja: em vez de uma simples mensagem de erro, o usuário vê anúncios do tipo adsense e links de clientes da firma.

E daí?

Fora o monópolio, isso mostra que servidores controlados por um único administrador “tomam conta” de uma parte considerável do tráfego na rede _uma flagrante ameaça à neutralidade, segurança e estabilidade da web.

Redirecionamento de tráfego na Internet é justamente o core business da Barefruit. Eles têm de tudo, até soluções para que o seu negócio apareça primeiro numa busca no Google.

Eathlink, megaprovedor americano, hoje é o mais vulnerável à fraude, segundo a reportagem.

Não clique, pode lhe provocar convulsões

Furaço da Wired: num fórum de discussão de site sobre epilepsia foram postadas mensagens em linguagem Java capazes de provocar dores de cabeça e até mesmo crises da doença. Uma irresponsável crueldade. Porém altamente humana e facilitada pelas benesses da “bendita tecnologia”, como eu já apelidei.

A reportagem conta que centenas de imagens com GIFs animados foram colocadas no fórum e relata o drama de pelo menos uma pessoa afetada pelo ataque, provavelmente o primeiro da história com conseqüências físicas em usuários da web.

A Wired estima em 50 milhões o número de epiléticos no mundo e diz que cerca de 3% deles estão sujeitos a reações a estímulos visuais como flashes coloridos.

Lembrei do Caso Pokemón, mas até onde se sabe o que ocorreu daquela vez não foi deliberado e, graças a ele, descobriu-se mais sobre o poder de imagens frenéticas emitidas por telas.

Estarrecedor.