Arquivo da tag: Wagner Belmonte

Um exemplo de jornalismo corajoso e ousado que já tem 71 anos

O jornalismo, por definição, precisa de ousadia para chocar e mostrar a realidade às pessoas. Vamos recuar muito no tempo para encontrar um belíssimo exemplo disso, como bem lembrou o amigo Wagner Belmonte, meu duplo colega. Pois bem: a revista Time elegeu em 1938 como “Homem do Ano” ninguém menos que Adolf Hitler.

“Para o bem ou para o mal”, como expressou Henry Luce, fundador da prestigiosa revista, na edição que mostra, em sua capa, uma ilustração do Führer tocando órgão numa catedral enquanto suas vítimas são representadas numa espécie de roda da morte onde são açoitadas.

A imagem, por si só, é chocante, ainda mais em 1939. Mas a decisão de apontar Hitler como o personagem que mais tinha influenciado o ano anterior (a escolha foi revelada na edição de 2 de janeiro do ano seguinte) impacta pela coragem em boa medida fruto de um tempo em que ainda não havia a irritante patrulha do politicamente correto.

Hoje qualquer tipo de eleição jornalística premia o bem, como se o mal não existisse, e provocaria uma reação de nojo e revolta se, por um acaso, se decidisse realçar alguém que foi personagem central por sua coleção de maldades.

Ao mesmo tempo, a brilhante opção da Time há 71 anos foi um tapa na cara dos políticos de diversas nações, incapazes de lidar com a fúria expansionista (e assassina) do chanceler alemão. Além disso, antecipou o que parecia inevitável, mas ainda não estava claro _a Segunda Guerra Mundial começaria exatos oito meses desta capa histórica.

Um brinde ao jornalismo ousado e corajoso.