Arquivo da tag: Tumblr

Tumblr contrata jornalistas para cobrir… o Tumblr

O Tumblr está contratando jornalistas para servirem como curadores de conteúdo das mais de 42 milhões de páginas que a plataforma (um meio termo entre blog e microblog que privilegia o uso de imagens) oferece.

É um movimento que segue o que Twitter e Facebook já haviam feito.

Está na moda olhar para o próprio umbigo.

Será mesmo o fim da matéria?

Essa aqui passou batida, mas é bem interessante: Jeff Jarvis, da Universidade de Nova York, discute o fim da matéria (no jargão jornalístico, como chamamos a reportagem).

Num longo texto, Jarvis (nosso velho conhecido, e que já há algum tempo não nos visitava nestas páginas) discorre sobre uma série de exemplos em que repórteres foram orientados a fazer exatamente isso _ reportar _ seja via Twitter, Tumblr, posts e fotos e vídeos em blogs etc.

A conclusão é que a conexão entre uma história não se perde se não nos ativermos à ditadura do textão fechado.

Tendo a concordar que a leitura, hoje, é fragmentada. A tese, portanto, me parece bem válida.

Microrrelato, esse gênero desprezado no jornalismo

Estebán Dublín fala com propriedade sobre o microrrelato, que não costuma ser associado a nenhuma forma de redação jornalística mas que, com a popularização de microblogs (Twitter e Tumblr à frente), bem que merecia um lugar ao sol.

Dublín lembra o maior exemplo de microrrelato conhecido: os versículos bíblicos, que contextualizados acabam por contar uma história única.

Bem interessante.

Perguntas em títulos cumprem função jornalística?

Muito interessante a proposta do “Just answer the question“, um Tumblr que brinca com o uso de interrogações nos títulos jornalísticos.

De fato, se estamos fazemos uma pergunta ao leitor, cumprimos nosso papel de elucidar e contextualizar os fatos?

A dica é de David Butter.

A diferença entre presença e atuação em redes sociais

Para ser eficiente, a presença em redes sociais não pode ser esporádica. É um relacionamento de longo prazo e que envolve troca.

Não é o que estamos assistindo neste momento.

Na Espanha, um levantamento recente mostrou que parlamentares que não disputarão as eleições municipais deste ano por lá simplesmente sumiram de plataformas como o Twitter.

O caso é idêntico no Brasil: mais de 400 dos 513 deputados federais têm perfil no site, mas a maioria desapareceu após 3 de outubro.

Ninguém é obrigado a estar numa rede social. Mas quando se entra, porém sem disposição para dialogar, não há saída melhor que apertar o delete e esquecer que aquilo existiu.

(texto publicado nesta quarta na coluna Redemoinho, da Folha de S.Paulo)

O jornalismo mostra sua cara no Tumblr

Já são pelo menos 160 os produtos jornalísticos que estão presentes no Tumblr, uma plataforma entre blog e microblog que tem experimentado um crescimento considerável de 2010 pra cá (o site foi criado em 2011).

O último foi o Washington Post, que seguiu os exemplos do The Guardian e do Los Angeles Times.

É mais uma plataforma em que o jornalismo vai precisar mostrar a sua cara. Basicamente, para convidar o usuário a participar diretamente do noticiário, compartilhando texto e imagens.

Nenhuma grande novidade, a não ser a facilidade de publicação.

Mas provocará barulho.

Um dia histórico

A foto oficial do 44º presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a primeira feita numa câmera digital

A foto oficial do 44º presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a primeira feita numa câmera digital

Difícil falar de outro assunto hoje, quando Barack Obama se tornará o 44º presidente dos Estados Unidos.

E seus canais de interação on-line, que andavam abandonados, voltaram com a corda toda.

O microblog oficial da posse já está a toda, dando inclusive dicas de trânsito para quem está se mobilizando em Washington.

Há ainda a opção de enviar imagens para o álbum oficial da posse e também acompanhar, via feed, notícias no Tumblr, ou o noticiário geral no Alltop.

Outra opção é acompanhar o que as pessoas estão dizendo no Twitter e, também, na blogosfera. Para ver ao vivo pela TV, a dica é o Justin.tv.

É um dia para entrar na história.