Arquivo da tag: slideshow

Uma saída multimídia para complementar o jornal impresso

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, em sabatina da Folha registrada pelo Garapa

A linguagem de vídeo na web foi tema de uma conversa nesta semana com a nova turma de trainees da Folha. Antes, é preciso entender de que tipo de site falamos: a versão eletrônica de um jornal impresso, ou seja, que deve produzir uma boa dose de conteúdo complementar _além, é claro, de muitíssimos voos solo.

Complementar no sentido estrito do termo, ou seja, agregador, não replicador.

Por isso eu não me canso de mostrar os vídeos do coletivo de fotógrafos Garapa, no caso uma cobertura específica dos bastidores de sabatinas da Folha com candidatos à prefeitura de São Paulo em 2008 (como a de Gilberto Kassab).

Mistura de slideshow com vídeos, mínima intervenção de texto e muito som ambiente. Fórmula ideal para acompanhar o que o veículo impresso traria efetivamente (a transcrição editada da entrevista).

A única imitação de TV que considero válida no caso dos jornais de papel com edição on-line são as já famosas (e bem antigas no formato) entrevistas de estúdio. Ainda assim, o pior que pode acontecer é nossos bravos repórteres do impresso caírem na armadilha de imitar os coleguinhas da telinha _e é o que vemos por aí. Vídeo, na web, virou fazer TV.

Vamos aprender um pouco mais com o Garapa.

50 marcas que sabem se comunicar com o público no Facebook

Como 50 marcas estão conseguindo se comunicar com seu público e ganhar reputação (e dinheiro) usando com inteligência as redes sociais?

Neste slideshow, a The Big Money e a Slate mostram os segredos de quem está se mobilizando no Facebook em sintonia com a ex-plateia.

De novo, algumas lições pra gente aplicar às marcas jornalísticas.

Novas narrativas: a imagem chocante da guerra

julie_jacobson_ap_1

A fotógrafa Julie Jacobson, da Associated Press, se viu diante de um dilema mês passado, quando acompanhava uma incursão do exército americano no Afeganistão e um marine foi atingido por um foguete. Ferido gravemente, não resistiu.

As fotos só foram divulgadas agora.

Julie não interferiu na ação e, à distância, registrou a agonia do soldado e a tentativa, em vão, de salvá-lo. Há quem pergunte como é possível se deparar com situações assim e não correr em socorro da vítima. São os que não conhecem o jornalismo.

Os que conhecem sabem perfeitamente que a melhor maneira de ajudar alguém é registrar fielmente um fato, e contextualizá-lo, para que se entenda por que ele aconteceu.

A história completa de Julie e seu furo de reportagem estão num audio slideshow forrado de imagens bacanas e narração bastante satisfatória do ponto de vista de uma reportagem.

É sobre isso que estamos falando em termos de novas narrativas jornalísticas.