Arquivo da tag: papel

A falta que o papel faz

As dificuldades de acesso ao dólar na Venezuela ameaçam a indústria do jornal impresso, que teria estoque para apenas mais um mês de jornais. E há quem diga que se trata de uma estratégia do governo de Nicolás Maduro para, de novo, fustigar a oposição.

Por que comprar um jornal impresso?

Dono de um conglomerado que inclui o time de beisebol Boston Red Sox, John W. Henry apresentou justificativas, neste final de semana, para seu mais polêmico negócio: a compra de um jornal impresso.

No texto, o investidor ressalta em vários momentos um aspecto fundamental da vida (e da morte) dos jornais impressos: sua credibilidade enquanto marca e seu engajamento com a comunidade.

É suficiente para justificar um investimento de US$ 70 milhões?

Nos EUA, opinião é coisa da web

Saudada como a salvação dos jornais impressos, a opinião tem cada vez menos espaço nas publicações americanas – que estão optando pela web para desovar esse tipo de conteúdo.

A constatação, revelada em pesquisa do Pew, desmente mais uma “máxima” da era da informação total.

Um dos jornais mais antigos do mundo acaba

O Lloyd’s List, publicado desde 1740 originalmente como um relatório da marinha mercante, deixará de ser impresso no final do ano. O jornal se autoproclama o mais antigo do mundo.

Jornalismo amazônico

De João Pereira Coutinho, hoje na Folha: “A única coisa que o jornalismo “tradicional” tem a temer não é o fim do papel; é o fim dos leitores.”

Em pauta, a análise da compra do Washington Post por Jeff Bezos.

A caminho do digital total

Meu professor José Luis Orihuela menciona o conceito do jornalismo pós-digital, defendendo que 20 anos após a chegada dos jornais à web, agora todos os fluxos são digitais. Isso ainda não é exatamente real, mas estamos a caminho.

Vivemos num mundo em que a plataforma pouco importa (conteúdo em papel e ondas de rádio e TV pode ser consumido num único lugar), e a ideia do digital total” parece ir nesse sentido.

Rótulos, porém, estão aí para serem desmascarados pelos acontecimentos.

China é a nova pátria dos jornais impressos

jornais

Com uma tiragem total de 114,5 milhões de exemplares diários, a China ultrapassou a Índia e é, hoje, o principal mercado mundial dos jornais impressos. Note, no gráfico, que em quatro anos a circulação desses veículos no Brasil caiu residuais 3%.

Você é um ex- jornalista de papel?

Você acha que, na maioria das matérias, um ou dois parágrafos bastam para contar a história? Ou que frequentemente uma boa infografia vale mais do que um texto?

Bem, talvez você seja um ex-jornalista de papel. Confira outros 154 sintomas dessa síndrome compilados por John L. Robinson.

Prisioneiros do ecrã

Ficou cada vez mais evidente, agora que a integração física entre os que se dedicam à operação papel e à operação on-line é uma realidade no jornalismo brasileiro, que o segundo grupo tem de oferecer muito mais horas de trabalho – ganhando, via de regra, bem menos.

“On-line days” que promovi em alguns veículos com o objetivo de mostrar as agruras do tempo real àqueles que tinham exclusivamente tarefas para o produto impresso foram pedagógicas e escancararam esse abismo trabalhista.

Agruras como o risco, numa reles ida ao banheiro, de ser pego de calças curtas (ou, no caso, arriadas) por um fato relevante que exige publicação imediata.

Agathe Muller e Benjamin Rieth fizeram um pequeno texto e uma coleção de vídeos que abordam essa disputa de classes no jornalismo global.

O papel jamais vai morrer

Essa é só pra gente se divertir.