Arquivo da tag: manifestação

Jornalista faz greve?

É bissexto e se contam nos dedos as greves que paralisaram o trabalho de jornalistas no Brasil.

A mais célebre foi a de 1979, capitaneada pelo sindicato de São Paulo.

Numa rápida busca encontrei o que poderia ser taxado de protesto em A Tarde, em 2001 – o cruzamento temporário de braços também ocorreu em 1992, no Diário do Grande ABC. Ambos os movimentos, porém, não impediram os jornais de irem às bancas.

A imagem abaixo está circulando em redes sociais com o objetivo claro que alertar o consumidor de notícias sobre as condições em que vários colegas desempenham a profissão. Há a pretensão de se organizar um “dia nacional sem notícias”.

Costuma-se dizer que jornalista não faz greve porque, afinal de contas, quem iria noticiar o movimento?

De toda forma, passou da hora de a categoria refletir mais seriamente sobre a condição de capacho de empresários, muitos deles aventureiros.

‘Primavera’ revigora o jornalismo no mundo árabe

É bom saber que o jornalismo pegou carona no movimento popular apelidado pela mídia de Primavera Árabe.

Na Tunísia, que botou um ditador pra correr no começo do ano, nada menos do que 70 empresas já pediram autorização para funcionar.

Na Líbia, onde Muamar Khadafi ainda resiste, até um jornal em inglês já está sendo editado (o país tem cerca de 80 jornais e revistas).

Nenhuma dúvida que a democracia é o ambiente mais propício para o exercício da profissão.

O atestado de óbito do sindicato dos jornalistas de SP

É hoje que o sindicato dos jornalistas de São Paulo assina seu atestado de óbito: a entidade, que já há anos servia apenas como um plano odontológico e estava morta como representante de uma categoria, abriga nesta quinta-feira uma manifestação contra a imprensa.

É isso mesmo, eu não estou louco nem bêbado: o sindicato, que deveria defender a classe, abre suas portas para um grupo de entidades interessadas em denunciar a “baixaria nas eleições” e o “golpe midiático”, seja lá isso o que for.

Na prática, trata-se de mais uma tentativa de calar e constranger a imprensa livre e combater o jornalismo investigativo _eles se esquecem de que o ministro mais importante do governo, o da Casa Civil, teve de deixar o governo justamente por conta destas investigações.

É o fim patético de um sindicato que já tinha sido destruído pela desconexão entre sua direção e a realidade.

Que não descanse em paz.