Arquivo da tag: Leonardo Fortes

Busca em tempo real dá musculatura à suíte

O parceiro Leonardo Fontes deu sequência ao bom papo que tocamos por aqui ao discorrer sobre a chegada do tempo real às buscas do Google, por nós lida como a fragilização do furo _motivo: quem publica depois, aparece primeiro.

Daí Leopoldo Godoy, outro companheiro velho de guerra, mudou o rumo da discussão ao levantar que a grande sacada da busca em tempo real do Google é a utilização do mesmo algoritmo que norteia a versão standard da marca, ou seja, que a classificação deverá ser feita em ordem cronológica reversa sim, mas respeitando-se a autoridade dos links, ou seja, suas citações na web e, consequentemente, sua relevância.

Pois revisitando o conceito, Leonardo Fontes encontra um patamar mais adequado para se discorrer sobre o tema. Juntando quem deu por último com quem deu com mais propriedade, chegamos à verdadeira beneficiada pela busca em tempo real: a suíte.

Sim, atualizar o quanto possível o material noticioso, com notas frescas e contextualizadas. Quem publicar material mais atualizado por último é quem sairá ganhando. Quem atualizar com frequência suas matérias, mudando a embocadura com o passar das horas, deve figurar no topo das buscas.

Portanto, está preservado o principal objetivo do jornalismo profissional: dar antes, e melhor (com o meio on-line, esse “melhor” é uma eterna página em branco em busca de novas informações).

Dar por último e abandonar o assunto

Busca em tempo real fragiliza o furo

O recente anúncio de que o Google já está testando e vai lançar o serviço de busca em tempo real só reforça a tese do brilhante Leonardo Fortes _cidadão do mundo e que faz falta por estas bandas.

A chegada do tempo real ao maior serviço de busca da web significa, para Leonardo, que no jornalismo será premiado quem for o último a publicar, não quem deu o furo. Toda uma subversão dos valores a que estamos acostumados.

Faz todo sentido, porque afinal de contas, se os resultados passarão a ser mostrados do mais recente para o mais antigo, quem publicou depois vai aparecer na frente de quem deu antes. É claro que quanto antes o seu conteúdo estiver na rede, distribuído em ferramentas de mídia social, melhor a sua chance de atrair mais público (o que definitivamente pode ser capaz de ainda valorizar a agilidade e a qualidade de apuração).

Mas do ponto de vista estritamente do Google, a análise de Leonardo (síndico de um condomínio de blogs e ativista de primeira hora da web) é perfeita.