Arquivo da tag: jornalistas na prisão

Por que tantos jornalistas on-line estão presos?

O dado do Comitê de Proteção aos Jornalistas, revelado nesta semana, está lá, irrefutável: 45% dos profissionais presos por causa do exercício da profissão trabalham em veículos on-line. China, Cuba, Burma, Eritréia e Uzbequistão são os países que mais prendem repórteres.

É a primeira vez que isso acontece (coleguinhas de on-line superarem os companheiros dos jornais em papel) no censo penitenciário anual realizado pela instituição, uma ONG fundada em 1981. A notícia boa é que os 125 jornalistas atualmente encarcerados significam dois a menos do que o apurado em 2007.

Algumas obviedades poderiam marcar a análise do número. Por exemplo: há cada vez mais empregos na Web. Logo, a possibilidade de aumento no número de casos é matemática.

A leitura da própria entidade, porém, é um convite à reflexão. “A jornalismo on-line mudou o panorama da mídia e a forma como nos comunicamos uns com os outros”, diz Joel Simon, diretor-executivo do CPJ.

Ele quer dizer que a tecnologia alavancou o trabalho de freelancers, maioria absoluta entre os presos (45%, sendo que quase todos trabalham para a Internet). Isso sem contar os blogs, que crescem à razão de quase três por minuto no planeta.

Neste aspecto, os exemplos chinês e cubano são flagrantes: nestes países, a prisão de jornalistas que adotaram a publicação pessoal como forma de expressão profissional bate recorde. Em território chinês, 24 dos 28 jornalistas presos trabalha(va) on-line.

É, ainda que por linhas tortas, mais um indicativo da crescente importância que a plataforma tem no mundo atual. Os governos tiranos que o digam.