Arquivo da tag: jornalismo e literatura

Jornalismo não pode ser literatura

O texto jornalístico, quem diria, foi apontado como gênero literário por professores e especialistas que, desde ontem, participam do 1º Congresso Internacional de Jornalismo de Málaga, na Espanha. Nada mais equivocado.

Primeiro que a própria natureza do trabalho, em que textos precisam ser cortados e/ou condensados às pressas para se adequar a espaços físicos (leia-se: centimetragem de matérias) muitas vezes impróprios impede qualquer tipo de paralelo com a literatura _terreno onde, todo o oposto, o autor passeia, descreve e divaga o quanto quiser.

É perigosíssima comparação deste tipo, pois leva muito jornalista a se pressupor um artista, passo este decisivo para abraçar o nariz de cera de vez e jogar a objetividade e agilidade do texto no lixo.

Jornalismo e literatura não podem se misturar. Isso não significa que queremos textos ruins em nossos jornais. Apenas defendo uma estrutura de narrativa que privilegie o tempo exíguo do leitor, conte o milagre e o nome do santo logo de cara e acabe com todo suspense e dúvidas em segundos.

O contrário do que é desejável na literatura.