Arquivo da tag: jornalismo de marca

Facebook adere à narrativa de marca

fb_branded

Mencionei outro dia a narrativa de marca (ou jornalismo de marca ou marketing de conteúdo – e outros sinônimos) outro dia, ressaltando que apesar de ser uma estratégia antiga (ou será que esquecemos do Repórter Esso ou do Guia Michelin?) tem sido apresentada como a última palavra em comunicação corporativa.

É bem verdade que, como tática de marketing, a narrativa de marca surge com intensidade no McDonald´s em 2004 como um coelho que o lendário Larry Light (ex-CMO da rede) tirou da cartola para reagir ao estupendo “Supersize Me”, documentário maravilhoso que colocou a marca na berlinda.

Nem nativos digitais que, a priori, não precisariam se preocupar com isso estão alheios à movimentação. É o que explica a iniciativa do Facebook no terreno do brand content – um avanço institucional no campo do “meu site não serve só pra memes inúteis”.

Narrativa de marca como ela é

A noção da Coca-Cola sobre como influenciar as conversações nos próximos anos, expressa no vídeo acima (aliás imperdível), dá uma noção exata de como é difícil fazer o trabalho de jornalismo (ou narrativa) de marca, estratégia antiga porém cada vez mais atual e demandada.

Exige a essência de cada uma das três grandes “ciências” da Comunicação (jornalismo, publicidade e relações públicas). Por óbvio, não temos uma formação multidisciplinar.

Há campos, como o da comunicação, que começam a exigir uma reflexão mais ousada para operar mudanças drásticas já na universidade.

Jornalismo de marca?

Você já ouviu falar em “jornalismo de marca”?

Trata-se da invasão do espaço jornalístico pelas relações públicas (ou “assessorias”, como as conhecemos no Brasil).

Essa é uma das consequências mais nefastas do sucateamento da profissão – para redações enxutas, quanto mais material pronto chegar, melhor.

Uma tragédia completa.