Arquivo da tag: Integração de redações

EFE vai à Justiça para garantir integração de redações

A agência estatal de notícias espanhola EFE precisou recorrer à Justiça para concretizar, em sua futura redação em Madri (que deve ser inaugurada em 2012), algo que é realidade: uma integração de redações na qual os jornalistas editam informação em qualquer formato.

O sindicato de trabalhadores da empresa recorreu aos tribunais contra a integração, mas o próprio estatuto da agência, reformado há alguns anos, prevê que seus profissionais “apurem, elaborem, editem selecionem e classifiquem, sob critérios jornalísticos, informação de todo tipo e em qualquer suporte que possa ser comercializado”. Ainda cabe recurso à decisão.

A EFE deu lucro pela primeira vez em sua história de mais de 70 anos em 2006, 2007 e 2008. No ano passado, voltou para o vermelho (menos 1,6 milhões de euros).

Uma foto que paga toda a cobertura

O recado da polícia colombiana ao Grêmio, flagrada por um repórter de papel (Foto: Leandro Behs/Agência Zero Hora)

O recado da polícia colombiana ao Grêmio, flagrada por um repórter de papel (Foto: Leandro Behs/Agência Zero Hora)

Dizer que o jornalismo multitarefa exige apenas pequenas intervenções para um jornalista de meio impresso não é mantra, é a realidade.

Falei muito sobre isso ao participar de aula dos colegas Ana Brambilla e André Pase, na Famecos, a agradável faculdade de Comunicação da PUC-RS (sobre este papo, conto mais em breve).

Nesta quarta mesmo, na Zero Hora (principal jornal do Sul do país, onde passo uns dias trocando experiências de convivência entre equipes on-line e de papel), ocorreu um exemplo claro. Leandro Behs, enviado especial do jornal impresso a Tunja (Colômbia), flagrou uma mensagem deixada pela polícia local ao Grêmio _que lá jogou, perdeu dez gols (dois deles sem goleiro) e venceu o Boyacá Chicó por 1 a 0 pela Libertadores.

Em aceitável português, uma faixa assinada pela polícia local saudava a equipe brasileira e proclamava que vigiava o Estado mais seguro da Colômbia. Foi um protesto pícaro, porque antes de jogar em Tunja os dirigentes do Grêmio (esse bando de trapalhões amadores) criaram um clima constrangedor e desnecessário (vá direto ao infográfico).

Sem desviar de seu caminho, mas atento à paisagem, o repórter não só viu a faixa como parou para fotografá-la. Difícil, né? Aquela mesma câmera digital que jornalistas carregam a tiracolo e adoram usar para registrar a própria intimidade (como cenas de boteco), mas resistem a aplicar no trabalho.

Pequena intervenção que rendeu uma das matérias mais acessadas do site gaúcho e, de quebra, uma foto exclusiva ao jornal. Em resumo: pagou a viagem do enviado à Colômbia.

ATUALIZAÇÃO: a edição impressa de Zero Hora NÃO publicou a foto. Erraço.

Experiências da integração

“A integração [entre redações] não é uma maneira de economizar dinheiro. É um investimento no futuro, uma estratégia de crescimento para produzir melhores produtos e um jornalismo melhor”.

No momento em que o maior jornal brasileiro, a Folha de S.Paulo, finaliza os detalhes para integrar suas equipes em papel e on-line, é bacana ler algumas experiências da Innovations in Newspapers, empresa que ganha a vida vendendo soluções (como projetos gráficos, por exemplo) para jornais mundo afora.

Segundo o Blog do Gjol, esta série terá continuidade no blog da companhia.