Arquivo da tag: iniciativas na Web

Nova York credencia jornalistas ‘eventuais’

A decisão do prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, de credenciar jornalistas independentes para ingressar em repartições e eventos promovidos sob a tutela do município é excelente do ponto de vista de democratização da informação.

Abrir portas para iniciativas individuais é reconhecer que o ato de apurar/analisar/difundir informação é direito fundamental da pessoa, um velho mantra deste site.

A credencial de NY tem uma condição: o postulante precisa provar que cobriu, nos últimos dois anos, ao menos seis eventos. Ou seja, tem de ter a partir de 730 dias de sanha jornalística nas veia (apesar de, na média, a exigência corresponder a três por coberturas por ano _um luxo para quem camela nas redações).

No meio acadêmico brasileiro, já houve quem levantasse a voz questionando o porquê de blogueiros receberem o “status de profissionais diplomados”.

Eu sigo questionando por que motivo um diplomado em jornalismo é, necessariamente, melhor do que uma pessoa qualquer relatando/analisando/apurando um acontecimento.

Não há embate entre blog e jornalismo, entre on-line e jornalismo, entre cidadão e jornalismo. Jornalismo todos nós fazemos todos os dias, e desde sempre. As facilidades trazidas pela tecnologia é que evidenciaram esse processo.

Blog de vovó japonesa vira negócio ‘de verdade’

Não é inédito, mas não deixa de ser edificante: o blog em que uma vovó japonesa reúne suas deliciosas receitas virou uma cafeteria de verdade na cidade de Maebashi.

Por hábito, costumamos associar o meio on-line à libertação do espaço físico _o que é absolutamente verdadeiro. Quando ocorre o contrário (uma iniciativa virtual transformada em negócio de carne e osso), o poder empreendedor da Web fica ainda mais latente.

O diário on-line de Hide Nagashima, posto no ar em 2005, foi idéia do neto, bom conhecedor da qualidade da comida da avó. A família achava que era uma coisa restrita, mas em pouco tempo 10 mil pessoas passavam por dia pelo endereço virtual (o site está próximo dos 4 milhões de visitas).

Na vida real, as especialidades de vó Hide são duas: Meshi yakimochi (um bolinho de arroz pra lá de especial) e Negimiso-ne (mistura de miso _pasta de feijão fermentado_, cebola assada, vinho, açúcar e azeite de oliva).