Arquivo da tag: Inglaterra

Distúrbios na Inglaterra e redes sociais

É claro que os acontecimentos em Londres são um novo cenário para se analisar o impacto da mídia social no dia a dia. É o que fez Tristan Stewart-Robinson.

Nesse caso há um novo ingrediente: o messenger do BlackBerry, usado em massa pelos britânicos por ser de graça.

Novamente, deixo aqui a mesma impressão que manifestei por ocasião da Primavera Árabe: a convulsão social não ocorre por causa do avanço tecnológico, mas é potencializada por ele.

Twitter fracassa como agregador de audiência na Inglaterra

Um levantamento entre os dez principais veículos jornalísticos on-line da Inglaterra transmite uma sensação estranha sobre o Twitter: o maior site de microblog (e a rede social talhada para o compartilhamento de notícias) não representa nem 1% do total de audiência deles.

Assim como o Facebook, o Twitter figura, claro, entre as 25 principais portas da entrada da audiência nas páginas britânicas analisadas, mas sem o protagonismo que a gente imaginava _no Brasil, dados supõem ser bem maior a influência dos sites de redes sociais no tráfego das páginas jornalísticas (em breve trarei aqui um resumo sobre o tema).

O Google (sempre ele) é a primeira fonte de tráfego em boa parte dos veículos britânicos analisados no levantamento. Na média, 45% dos acessos são genuínos, ou seja, partem de gente que vai diretamente aos sites, sem passar por intermediários. Interessante.

Jornal misterioso mobiliza investigação colaborativa

O The London Weekly, lançado com estardalhaço há 15 dias em meio ao vácuo provocado pelo fechamentos de dois outros diários gratuitos londrinos (The London Paper e London Lite), já está provocando tamanha polêmica que virou motivo de trabalho colaborativo na web: o que você sabe sobre o London Weekly?, pergunta Paul Bradshaw, que comanda um projeto investigativo de apuração distribuída para saber qual é a do jornal.

Explica-se: lançado como um negócio de 10 milhões de libras (R$ 29 milhões) e 50 jornalistas, não tem gente conhecida do meio no expediente e sua presença na web, com atualizações esporádicas e em geral assinadas por duas pessoas, revela a precariedade.

O simples fato de jornalistas não saberem o que se passa numa redação alheia (porque deveriam ter pelo menos alguns conhecidos) já é altamente suspeito.

O The London Weekly é distribuído, em papel, às sextas e sábados no metrô da capital inglesa.