Arquivo da tag: Google Earth

O jornalismo involuntário do Google Earth

Vi um Tumblr que tenta mostrar “momentos artísticos” por trás das imagens registradas pelos carros do Google Street View e, imediatamente (como sempre), já pensei em outra coisa: que também há, ainda que involuntariamente, jornalismo por trás dessa devassa da rotina pública e privada dos 7 bilhões que habitam a Terra.

Seja no registro de um atropelamento ou de um ponto de prostituição, instantâneos aleatórios estão, efetivamente, contribuindo de alguma forma para o relato de nossa vida cotidiana – uma das funções do jornalismo.

Busca em tempo real, ideias de vídeo, Facebook e papo cabeça: o resumo da semana no Webmanario

1. A busca em tempo real chega ao Google, e discutimos se o furo perdeu a importância e se a suíte ganhou relevância

2. Um viral publicitário me deu algumas ideias de mashups com vídeos e Google Earth

3. 50 empresas que sabem se comunicar com seu público no Facebook

4. Estudos em Jornalismo e Mídia: o caderno editado pela UFSC com trabalhos bastante pertinentes sobre a nossa profissão

Trabalhos que dão vontade de copiar

O uso do Google Earth num viral do Discovery é o tipo de trabalho que me dá ideias para aplicar no jornalismo.

É óbvio que coisas irrompendo, em geral, só funcionam na publicidade _e que você, para entender do que estou falando, terá que jogar o jogo.

A proposta é pensar numa forma mais ágil e moderna de agregar vídeo às incríveis imagens de satélite (que não são em tempo real, bem entendido) que compõem este aplicativo do Google.

Pense em sobrevoar São Paulo e clicar, digamos, no Parque Antarctica e ser direcionado para gols de partidas que aconteceram ali. Ou então selecionar o Teatro Municipal, na Praça Ramos, e ter acesso ao preview em imagens das produções em cartaz.

Deixando, para isso, o player totalmente sob o controle do usuário. Básico. O jornalismo não invade _a publicidade, sim.

É claro que há toneladas de exemplos de vídeo associado ao Google Earth. Mas a nossa parte quase sempre é a mais modesta (o público parece manejar melhor essa linguagem do que a gente).

Isso acontece em boa medida porque falta o respaldo para a inovação.