Arquivo da tag: Dave Cohn

Jornalismo financiado pelo público chega à grande imprensa

O jornalismo financiado pelo público finalmente chegou à grande imprensa. Cerca de 100 doadores colaboraram com dinheiro para que se concretizasse reportagem de Lindsey Hoshaw, publicada pelo New York Times, sobre a catástrofe ambiental provocada pelo lixo numa região bem específica do Oceano Pacífico.

A proeza é do Spot.us, organização sem fins lucrativos que aposta na ideia de que os leitores são os maiores interessados no trabalho jornalístico e, logo, teriam interesse em bancar reportagens.

Foi a entidade, criada por Dave Cohn após ganhar uma bolsa de US$ 370 mil, quem intermediou a negociação com o Times e garantiu a publicação da matéria numa vitrine privilegiada.

O jornalão se interessou de imediato pela reportagem, mas, como sempre, desde que não metesse a mão no bolso.

É um grande dia para os que acreditam, como eu, em novos modelos de financiamento para o combalido jornalismo.

Inspire-se com boas ideias de produtos jornalísticos

Que tal, em vez de chorar sobre o leite derramado do fim da reserva de mercado no jornalismo brasileiro, se inspirar nas boas ideias agraciadas com as bolsas polpudas da Knight Foundation, anunciadas ontem?

Entre os projetos (nove) ganhadores, nota-se claramente uma crescente preocupação com a mescla entre apuração, armazenamento e interpretação de dados (sim, dados são jornalismo).

Chamaram a minha atenção o Document Cloud (iniciativa de jornalistas do New York Times), que se propõe a ser uma base de dados pública para enriquecer reportagens investigativas, o Media Bugs (ambiente onde o público pode relatar, acompanhar, discutir e ajudar a corrigir erros em matérias jornalísticas) e o Crowdsourcing Crisis Information (um mashup que combina relatos do jornalismo tradicional e de jornalistas cidadãos).

Lembrando que é um bolsa da Knight o projeto mais inspirador atualmente em curso: o Spot.us, no qual leitores votam em pautas sugeridas e fazem doações para que ela seja concretizada.

O exercício do jornalismo, definitivamente, não depende de um diploma específico. Boas ideias e formação pessoal poderão dar à profissão a oxigenação que ela merece e necessita.

Consultor de notícias, uma nova função no jornalismo

David Cohn fez muito bem em retomar dois assuntos sobre os quais tratou recentemente.

Um dá conta de uma possível nova função no jornalismo: consultor de notícias. Consiste em percorrer sob demanda a rede colhendo informação para demandas específicas de um cliente.

Eu acrescentaria ainda a possibilidade de a função ser útil também ao jornalismo diário, com a preocupação de reunir links úteis para a compreensão do noticiário e hierarquizá-los, usando para isso todas as mídias sociais disponíveis (blog, microblog, sites de compartilhamento de conteúdo, redes sociais etc).

A outra de Cohn é  uma experiência que já ocorre no jornal alemão Taz, é bastante interessante. Lá, no térreo do prédio da redação funciona um café público onde, inevitalmente, os jornalistas da casa fazem seus pit stops.

O jornal incentiva os leitores a frequentar o espaço e trocar impressões com os membros do estafe. Essa relação pessoal reforça o aspecto “marca” de cada integrante da equipe, além de criar laços que eventualmente poderão ser convertidos em grandes reportagens.

A gente que fala tanto na necessidade de desbravar o mundo on-line que muitas vezes se esquece da conversa olho no olho, né? Ela é boa também para conhecer quem nos lê também.