Arquivo da tag: Colômbia

O jornalismo que transcende o papel

elpais_colombia_multimidia

Um veículo modesto, bem longe da badalação do homônimo rico e congêneres; Uma ideia de trazer conceitos mais vanguardistas ao surrado jornalismo nosso de cada dia. É o que basta.

O El Pais, de Cáli (terceiro maior jornal da Colômbia), inaugurou um canal para, segundo o próprio periódico, impactar a audiência “a nível gráfico, visual e jornalístico”.

Basicamente, propostas de novas narrativas jornalísticas. Um nome pomposo, que tenho usado sempre, mas que significa apenas deixar um pouco de lado a ditadura do texto e explorar outros recursos da web (todos, como vídeo, áudio, grafismos etc). A fórmula aqui é até surrada (a história de 11 personagens da noite calenha), mas isso pouco importa.

Se o El Pais daqui faz, com a estrutura que você já pode imaginar, a gente também consegue. Nem que seja pelo institucional, é obrigatório ter experiências assim em nossos veículos.

E há gente bastante importante no Brasil que, infelizmente, ainda está com o pé no freio quando a conversa vai para esse lado de fazer algo que transcenda (e ao mesmo tempo valorize mais) o papel.

Uma foto que paga toda a cobertura

O recado da polícia colombiana ao Grêmio, flagrada por um repórter de papel (Foto: Leandro Behs/Agência Zero Hora)

O recado da polícia colombiana ao Grêmio, flagrada por um repórter de papel (Foto: Leandro Behs/Agência Zero Hora)

Dizer que o jornalismo multitarefa exige apenas pequenas intervenções para um jornalista de meio impresso não é mantra, é a realidade.

Falei muito sobre isso ao participar de aula dos colegas Ana Brambilla e André Pase, na Famecos, a agradável faculdade de Comunicação da PUC-RS (sobre este papo, conto mais em breve).

Nesta quarta mesmo, na Zero Hora (principal jornal do Sul do país, onde passo uns dias trocando experiências de convivência entre equipes on-line e de papel), ocorreu um exemplo claro. Leandro Behs, enviado especial do jornal impresso a Tunja (Colômbia), flagrou uma mensagem deixada pela polícia local ao Grêmio _que lá jogou, perdeu dez gols (dois deles sem goleiro) e venceu o Boyacá Chicó por 1 a 0 pela Libertadores.

Em aceitável português, uma faixa assinada pela polícia local saudava a equipe brasileira e proclamava que vigiava o Estado mais seguro da Colômbia. Foi um protesto pícaro, porque antes de jogar em Tunja os dirigentes do Grêmio (esse bando de trapalhões amadores) criaram um clima constrangedor e desnecessário (vá direto ao infográfico).

Sem desviar de seu caminho, mas atento à paisagem, o repórter não só viu a faixa como parou para fotografá-la. Difícil, né? Aquela mesma câmera digital que jornalistas carregam a tiracolo e adoram usar para registrar a própria intimidade (como cenas de boteco), mas resistem a aplicar no trabalho.

Pequena intervenção que rendeu uma das matérias mais acessadas do site gaúcho e, de quebra, uma foto exclusiva ao jornal. Em resumo: pagou a viagem do enviado à Colômbia.

ATUALIZAÇÃO: a edição impressa de Zero Hora NÃO publicou a foto. Erraço.