Arquivo da tag: blogs jornalísticos

Conversações sobre o jornal impresso II

Eu gostei dessa coisa de conversar sobre os jornais impressos. E resolvi prosseguir.

No post anterior, falávamos sobre minha crença na perpetuação da espécie _ainda que, fique claro, ela jamais voltará a ser um produto de massa e ainda precisa encontrar o seu lugar no mundo de acordo com o novo “contrato de leitura”, como bem provocou o David Butter.

Numa era em que já há toda uma geração de jornalistas sem tinta no DNA _vários nem sequer foram apresentados às etapas de produção de um produto impresso_, é esperado encontrar quem veja no veículo que papai lia (será que ainda lê?) uma peça de museu.

Mesmo sem o tal DNA, todos os dias essa geração se depara com os jornais, que são importantes fornecedores de informação exclusiva para os sites nos quais trabalham. Essa é uma constatação contra a qual não há entretantos.

No Brasil, o negócio do jornalismo impresso se mostra sustentável mesmo em tempos bicudos _ontem, novos números apontaram que o faturamento com publicidade cresceu 4% com relação a outubro de 2007. O melhor é que, on-line, as oportunidades se expandiram ainda mais.

Enquanto vê subir o faturamento dos portais, o webjornalismo (um pedaço do que eles oferecem, não o responsável absoluto por essa alta) ainda se debate com sua frágil credibilidade.

Pesquisas qualitativas e de opinião são categóricas: quando confrontado com as duas plataformas, o consumidor de notícias ainda enxerga (e de longe) o jornal papel como o meio mais confiável para obter informação e tende a “acreditar mais” nos veículos on-line se eles forem ligados a empresas tradicionais do ramo _ou seja, donas de jornal impresso.

Tecnologia, positivamente, não compra credibilidade. E esse caminho, muito longo, é o principal obstáculo que o jornalismo na Web ainda precisa superar. Vários já parecem superados.

Sozinho, sem a muleta das grandes corporações, será possível? Talvez não. O blog, pedestal da publicação pessoal e descolado do mundo corporativo, está aí para provar (PDF).

Voltamos ao tema.

Uma seleção de blogs jornalísticos uruguaios

Deixo hoje três dicas de blogs jornalísticos uruguaios que, de alguma forma, têm contribuído com o debate dos assuntos de maior relevância nacional.

O que mais me chamou a atenção, por ser pícaro e raivoso, é o Cursos Paralelos. Sempre que pode, bate na grande imprensa e nos jornalistões.

Os outros dois se ocupam mais de opinião e informação geral: Bustismos e Actualidad Uruguaya.

Para ler e pensar.

Os blogs e o jornalismo investigativo

De forma geral, blog e jornalismo são coisas que não têm muito a ver. Muita gente confunde as coisas e acha que, pelo simples fato de estar “blogando”, faz, automaticamente, jornalismo.

Nosso amigo Paul Bradshaw fala sobre isso no capítulo de um livro sobre jornalismo investigativo a ser lançado em breve.

Eu mesmo já tinha manifestado minha contrariedade com a banalização da palavra blog e o desvirtuamento de suas características. A tribuna para a expressão do brilhante pensamento vivo, como escolhem alguns, está muito distante do diálogo com o público, da coleção de coisas legais e da solidariedade com a blogosfera, por onde enveredaram outros _estes sim, fazendo blogs jornalísticos.

Foi em 1999 que o surgimento de plataformas como o Blogger ajudaram as pessoas a superar a ignorância em HTML e se aventurar na publicação on-line. Desde então não houve, no Brasil, uma iniciativa convicente de jornalismo investigativo _se bem que o maior exemplo norte-americano, a denúncia de que o presidente Bill Clinton tinha tido um affair com uma estagiária da Casa Branca, foi obtida porque o blogueiro era dono de uma loja de conveniência numa rede de TV e ouviu o papo dos repórteres.

Se você conhecer bons exemplos de blogs jornalísticos no Brasil, me conte. Vamos voltar ao tema em breve.