Arquivo da categoria: Vídeos

Alberto Cairo fala de jornalismo visual

O jornalista e infografista espanhol Alberto Cairo participou de bate-papo com os leitores da Época, revista que está ajudando a mudar a concepção visual _a página Diagrama, que coordena, é um belo exemplo disso.

Meu mestre no Master em Jornalismo Digital do IICS/Universidad de Navarra conversou longamente sobre o jornalismo visual com seus leitores. Vale por uma aula.

‘O Mundo Segundo a Monsanto’ é desonesto, mas sensacional

Eu ainda acho que é vilanização antes da hora (e sem provas), mas o documentário “O Mundo Segundo a Monsanto” é um dos melhores e mais bem amarrados que já vi.

Obra da francesa Marie-Monique Robin, cuja intenção é alertar o mundo sobre os perigos dos transgênicos _apelando algumas vezes a desonestidades clássicas do jornalismo, como mostrar só um lado da moeda.

Pessoalmente, eu acho que esse tipo de modificação genética ainda vai salvar a humanidade de passar fome, protegendo alimentos de pragas e ampliando a capacidade de plantio em regiões menos favorecidas.

Mas isso nem eu nem você estaremos no planeta para conferir.

IBM: 100 anos em 30 minutos

A IBM faz 100 anos e encomendou um documentário para contar sua história.

Essencial, esse povo foi muito importante no desenvolvimento do que estamos desfrutando hoje.

A dica é de Gerardo Albarrán, o popular (e megaútil) @saladeprensa.

Canibalismo nos Andes: o furo do El Mercurio em 1972

Há uma dica interessantíssima de que havia algo perturbador na história dos 16 sobreviventes dos Andes _os uruguaios que passaram 72 dias perdidos no meio da neve e tiveram de redefinir seus padrões após um acidente com o avião que os levaria de Montevidéu a Santiago.

Os dois primeiros resgatados, Roberto Canessa e Fernando Parrado, gaguejaram na primeira entrevista quando o repórter da TV chilena pergunta como foi possível sobreviver tanto tempo sem comida. Parrado diz claramente “disso não se fala”, com o que Canessa assentiu _e deu uma resposta genérica. Era o dia 20 de dezembro de 1972.

Seis dias depois, o jornal chileno El Mercurio deu o furaço: os sobreviventes dos Andes não eram tão dignos assim, eles tinham se alimentado de restos dos mortos no acidente.

No dia 28, numa entrevista coletiva, houve a admissão de canibalismo. Entre o choque e o aplauso.

A tecnologia de ponta em 1995

“O Windows 95 chega para revolucionar. Adeus à tradicional espera para acessar os programas. Você pode trabalhar na mesma tela com quatro programas de uma só vez”.

É Cesar Tralli, num Jornal Nacional de 1995, falando sobre as maravilhas da tecnologia de ponta da época.

Testemunha ocular da história


Impressionantes as imagens e a narração do radialista Herbert Morrison, que acompanhou a tragédia do Hindenburg, o último grande dirigível de passageiros, que pegou fogo em 6 de maio de 1937 em Nova Jersey (EUA). Das 97 pessoas a bordo, 35 morreram.

24 horas nas redes sociais

Videozinho de agência americana com algumas estimativas interessantes, ainda que sem referências. Por elas, o Facebook ganha 700 mil usuários novos por dia, enquanto o Twitter aumenta sua base em 300 mil no mesmo período.

Para nosso conhecimento.

YouTube faz coletânea com os principais virais de 2010

Vocês sabem que, apesar de não estar (sempre) diretamente ligado a jornalismo, tenho muito interesse nos virais e na maneira como eles são distribuídos na rede. Analisar esse comportamento tem tomado, nos últimos anos, bastante tempo dos meus dias.

O YouTube (com o apoio da fabricante de dispositivos móveis HTC) decidiu colocar até o dia 31, a razão de um vídeo por dia, aqueles que considera os virais mais expressivos de 2010.

Vai lá que já são 4 os vídeos _e a contagem regressiva para o ano está rolando.

(Quem viu primeiro foi o Braimstorm9).

O primeiro grande vazamento do WikiLeaks

A divulgação de mais de 250 mil correspondências entre embaixadas americanas no mundo todo e o Pentágono ainda vai ocupar as páginas dos jornais por um bom tempo _nem 10% desse conteúdo foi revelado até agora.

No Brasil, quem publica os papéis vazados pela ONG WikiLeaks é o jornal “Folha de S.Paulo“.

Bom momento para relembrar o primeiro grande vazamento (no jargão jornalístico, conteúdo passado de forma anônima pela fonte) ao projeto de Julian Assange.

O vídeo é inesquecível: uma desastrada incursão de duas patrulhas aéreas das Forças Armadas Americanas que culminaram com a morte de vários civis em Bagdá no dia 12 de julho de 2007.

A imagem que abre este post é o momento do ataque que matou dois cinegrafistas da agência de notícias Reuters. Os diálogos dos pilotos americanos beiram o patético: eles confundiram as câmeras com armas pesadas.

Foi o que tornou o WikiLeaks famoso, em 18 de abril de 2010 _quando o site completou quatro anos no ar.

Organização e planejamento no videojornalismo

Já falei aqui do trabalho de Ruud Elmendorp, que se intitula videojornalista e tem um trabalho interessante em reportagens na África (onde é mais fácil fazer bom jornalismo, convenhamos, diante de tanta pauta nova).

Organizado, ele disponibiliza também os roteiros das matérias e mostra que, sempre, a disposição de se fazer reportagem.

Como ele publicou exemplos novos, é legal dar um pulo lá para conferir.