Nós e o mercado de notícias

Poucas vezes vi jornalistas falarem, em público, tão abertamente sobre as agruras (e “pequenos milagres”) da nossa profissão. O mérito é do documentário “O Mercado de Notícias“, de JOrge Furtado, que nesta semana fez a sua estreia na TV paga.

Frases como “Os cursos de jornalismo são muito frágeis e poderiam se resumir a um ano” ou “pessoas que escreviam bastante bem hoje já não sabem fazer isso e escrevem com os pés. É um efeito terrível da internet” ou ainda “Que o jornal em papel vai morrer, todo mundo sabe” compõem o material bruto das entrevistas com alguns dos grandes jornalistas brasileiros como Fernando Rodrigues, Janio de Freitas e Renata Lo Prete, todos disponíveis no YouTube.

O documentário usa como pano de fundo a peça “O Mercado de Notícias”, escrita em 1625 por Ben Jonson, e explora bem casos de erro jornalístico como a Escola Base e, menos conhecido, o falso Picasso do INSS.

Vale por várias aulas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s