Cai a última fronteira do conteúdo publicitário

Houve um tempo em que até anúncio na primeira página era visto como um indício de perda de independência dos jornais impressos. Esse tempo acabou.

Agora, cai a última fronteira: o Washigton Post anunciou que permitirá a exploração de conteúdo pago em seu site, seja em vídeos, blogs ou infográficos.

Será que o disclaimer “conteúdo produzido por anunciantes” bastará?

Nunca é demais lembrar que de informes publicitários o jornalismo impresso já estava cheio, e há décadas.

Não há, exatamente, uma novidade na decisão do WaPo – na verdade, a dúvida é se a separação entre conteúdo editorial e publicitário é suficientemente claro on-line (eu diria que não).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s