Os blogs que nunca foram blogs

Jornais recorreram a blogs porque, institucionalmente, entenderam que só a adoção dessa linguagem já garantia a aparência de vanguarda tecnológica necessária para a sobrevivência na selva da informação. Agora, estão sofrendo com um monstro que eles próprios criaram.

É o que nos conta Carlos Castilho, que refletiu acerca de um muxoxo do ombdusman do Washington Post sobre o tema.

Preocupa-me menos a indisponibilidade para atualizações e relacionamento com o leitorado por parte dos autores dos blogs do que a não-compreensão sobre o escopo da plataforma.

A verdade é que, desde sempre,  boa parte dos blogs jornalísticos jamais foram blogs – a não ser no nome. Por mais que a definição operacional seja delicada, só a ausência de hiperlinks, frequente na imprensa nacional, entre outras omissões, basta para desmascarar a farsa.

A verdade é que blog passou a ser o atalho fácil para a estrada do futuro, ainda que não saibamos como chegar até ela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s