O jornalismo e a pós-graduação

O mestre Alberto Dines acrescenta uma pitada interessante à batida discussão sobre a formação profissional de quem desempenha o jornalismo.

“Da mesma forma que antropólogos, sociólogos e cientistas políticos podem ser considerados historiadores quando fazem doutorado em história, porque não usar o mesmo raciocínio e converter a profissão de jornalista numa atividade com nível obrigatório de pós-graduação?”

É, de certa forma, um avanço interessante quando sabemos que os cursos de pós-graduação, cada vez mais, estão voltados para o desempenho prático.

A verdade é que a questão há muito tempo deixou de ser “quem pode ser jornalista”, mas “quem está disposto a ser jornalista”…

Uma resposta para “O jornalismo e a pós-graduação

  1. senil. Não se flagra que jornalistas que reclama diproma não quer estudar. Os que querem, saem da profissão por conta do soldo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s