A necessidade do diálogo

Muitos boas as impressões de Luli Radfahrer sobre o futuro da imprensa.

“A redução da circulação de jornais e revistas tem vários pontos em comum com o desinteresse dos alunos em sala de aula. Nos dois ambientes o conteúdo é apresentado inteiro, finito, fechado, para uma audiência genérica, de nível mediano, cuja única voz está em algum comentário ou avaliação posterior”, escreve.

Para ir mais além. “Em uma conversa, por exemplo, mesmo que a diferença de conhecimento e autoridade seja enorme, o interlocutor educado não apresenta seu conteúdo por inteiro para depois se calar, aguardando resposta.”

2 Respostas para “A necessidade do diálogo

  1. Fazendo um grande esforço para manter o respeito, isso é uma enorme bobagem. É só ver o baixo nível existente na maioria dos ambientes de internet para ver que isso é uma falácia.

    • Sinceramente? Eu acho que é por causa desse pensamento, ainda majoritário, que estamos nessa merda. O jornalista é, antes de tudo, um refratário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s