A morte da investigação?


Nunca gostei do termo “jornalismo investigativo” porque, a princípio, todo jornalismo deveria ser dedicado à investigação.

Agora, 40 anos depois do furaço de Bob Woodward e Carl Bernstein (os dois cidadãos na foto acima) que levou um presidente a renunciar, há quem considere a investigação em extinção.

O problema não é jornalístico, mas gerencial.

Investigar exige tempo – que significa dinheiro – e dinheiro, muito dinheiro. Tirar um repórter de suas atribuições diárias para mergulhar num trabalho de meses a fio (normalmente são nesses casos que surgem os grandes furos) não parecem mais atrair os departamentos de RH das empresas jornalísticas.

Escrevendo para o Washington Post, Leonard Downie Jr é bem pessimista com relação ao tema.

Uma resposta para “A morte da investigação?

  1. Alec, acho que os repórteres não são esses caras da foto não… abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s