Propostas para entender a crise da blogosfera

O apocalipse dos blogs está chegando? Justo eles, responsáveis pela era da publicação pessoal?

Esta pergunta está rondando com bastante frequência quem estuda o assunto. E a adesão em massa aos sites de redes sociais é apenas uma das explicações possíveis para o declínio da criação de páginas pessoais apelidadas de “weblog” por Jorn Barger em 1997.

Num raciocínio expresso, cito a seguir quatro pontos que ajudam a entender esta crise.

1) É chocante, ao frequentar eventos publicitários, ouvir o povo da área dizer que tem “verba para pagar pessoas influentes na web”. A praga do post (ou recomendações) pagos significa que paulatinamente os blogueiros estão deixando de ter compromisso com seu público e assumindo compromissos com quem lhes põe dinheiro na conta;

2) O uso cada vez mais crescente de dispositivos móveis colocou um problema aos publicadores de blogs, difíceis de manejar, por exemplo, em smartphones. Não houve, até o momento, uma solução de adaptação aceitável;

3) O diálogo blogueiro-leitor está rareando, e os blogs se tornaram instrumentos unidirecionais nos quais muitas vezes o que vale é falar a linguagem do Google (para ser encontrado e ter mais audiência);

4) A blogosfera se tornou cada vez mais um palco para a fama, na medida proporcional à diminuição do debate das ideias;

Alguém lembra de mais alguma coisa?

11 Respostas para “Propostas para entender a crise da blogosfera

  1. lembro sim: ao inves de fazer Anti-Jornalismo (no sentido de Anti-Psiquiatria), os blogs querem substituir o Des-Jornalismo atual por um “Jornalismo de boa qualidade”.

    Quer dizer: eh voltar a estaca-zero…

    • Lucas, fora o fato de que, se acabar o jornalismo profissional, do que falará a blogosfera?
      abs

      • em que momento eu falei “acabar com o jornalismo”?

        eu falei “fazer anti-jornalismo, no sentido de anti-psiquiatria”.

        A Anti-Psiquiatria nunca propos acabar com o tratamento mental – mas sim fazer com que este tratamento nao fosse uma forma coercitiva de domesticacao politica dos corpos.

        Favor ler la no ultimobaile.com o que diabos eh Anti-Jornalismo, por gentileza.

      • alecduarte

        Quem falou, como uma hipótese, em o jornalismo profissional acabar fui eu, não você. Vou visitar o site, valeu.

  2. Apesar de tudo isso, ainda tem bastante gente blogando de maneira “tradicional”, ou seja, sem ser pago para isso e apostando no relacionamento dos leitores. Nunca ouvi falar em crise na blogosfera. Parece mais uma onda que alguém (pesquisadores? mídia? sei lá) quer espalhar só pra tentar provar um ponto de vista individual.

  3. Eu ia comentar alguma coisa, mas não consigo ler direito o texto aqui no meu smartphone. E nem me parece que vocês estejam tão interessados assim na minha opinião. Mas publiquem o endereço do meu site, por favor. (-;

    Agora, falando sério, acho que ainda está por ser medido o impacto do twitter, que resolveu em 140 toques o que muito blogueiro antes tratava em posts extensos…. E a péssima qualidade dos comentarisas de blogues desanima. O blogueiro, para garantir uma caixa de comentários relevante, tem de estar atento aos trolls que parecem se multiplicar pela web como erva daninha. Isso desanima quem antes nem tinha blogue mas alimentava oposts de outros com acréscimos relevantes…

    • Sergio, o uso de redes sociais tem muito a ver com a perda de relevância do formato blog sim. Mas, como propus acima, acho que temos que nos debruçar sobre outros possíveis motivos.
      abs

  4. Pingback: Luto pelo email | blog da kikacastro

  5. Caro Amigo,
    A Blogosfera não está em crise, nem se anuncia o seu fim. Cada vez mais os blogggers utilizam outras ferramentas para passar a palavra do blog, nomeadamente através das redes social e do microbloging… A opinião continua. A Blogosfera está para ficar.
    Abs.

    • Obrigado pela visita e pela opinião. De fato, no Brasil a criação de páginas pessoais não experimenta o mesmo declínio global que a adesão a essas ferramentas comprova. Que seja eterno enquanto dure. Felizmente, espaços para opinião e publicação pessoal, esses sim, jamais acabarão.
      abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s