Pronto: já estão achando que o tablet vai substituir o jornal

Demorou, mas começou a onda de análises que colocam os tablets (com o iPad na linha de frente) como os substitutos dos jornais.

A previsão é que 70 milhões de unidades do produto (das quais 50 milhões de aparelhos da Apple) sejam vendidos apenas nos Estados Unidos em 2011.

Em “The Newsonomics of tablets replacing newspapers”, Ken Doctor analisa ponto a ponto, e pela ótica econômica, a possibilidade real do tablet se transformar num produto a ser levado muito a sério pelo jornalismo.

Eu acredito nisso. Mas, de novo: não tentemos achar um substituto para o papel. O papel é insubstituível. Se ele continuará abrigando notícias, é outra história.

8 Respostas para “Pronto: já estão achando que o tablet vai substituir o jornal

  1. Ai, é sempre essa história. Toda vez que vem uma nova plataforma, fala-se no “fim do jornal em papel”. Será que não é possível que as pessoas simplesmente aceitem que todas as tecnologias co-existam? Se nem o rádio morreu, não é o jornal em papel (que devia ter morrido com o rádio) que vai morrer, ora! Multiplicidade de meios, isso é ótimo!

    • Isso mesmo, Thais!
      E está aí embutido um desafio maior para a profissão: nem bem sabemos nos virar direto na web, e agora já temos de aprender como exibir conteúdo em aplicativos… é muito dinamismo, bem por isso eu digo que o jornalismo não morrerá jamais.
      bjs

  2. A grande falha que eu vejo nesse argumento “ceci tuera cela” sobre o tablet é o seguinte: ele não é uma máquina de leitura (o Kindle é), mas uma central multimídia portátil. Assim o sendo, apresenta as mesmas características distrativas do computador que tornam difícil ler na tela. Não falo nem do brilho da tela ou da posição de leitura. Mas, com um alt-tab, ou comando semelhante, quem estava lendo pode passar a um jogo ou a olhar as notícias. Pra ler qualquer coisa mais longa num ambiente assim, o sujeito tem que ter uma disciplina absurda. Como e concentrar atenção na leitura quando tem outras várias atrações possíveis?

    • Marcelo, o texto do Ken Doctor cita algum estudo que revela que o leitor de notícias passa mais tempo plugado no tablet do que na web. Mas, sem dúvida, a emissão de luz, por si só proibitiva para leitura ao ar livre sob o sol, por exemplo, é um baita limitador.
      abs

  3. E o que vai substituir o jornalismo?

  4. Engraçado, eu ia comentar que os leitores eletrônicos (tablets ou não) vão substituir o papel, justamente, mas não os jornais.

    Espero que mais cedo do que tarde os jornais deixem de ser impressos em papel. Baita desperdício de recursos naturais e dinheiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s