O jornalismo qualquer coisa


A capa carioca de sexta-feira do popular Meia Hora, agora também paulistano, merece figurar em qualquer tipo de coleção sobre jornalismo.

“Espírito de Eliza amarra o Mengão”, diz a manchete, sob a linha fina “Pai de santo alerta os rubro-negros”.

Mais, na chamada: “Jovem estaria assombrando o Fla para atingir Bruno, diz Sérgio de Ogum. Torcida tem que pedir axé nos jogos”.

Maravilhoso.

Saiba mais sobre o Caso Bruno e Eliza Samudio

6 Respostas para “O jornalismo qualquer coisa

  1. Com essa até a elegância do jornalões pode ser ‘popular’. Tá aí um caso ‘populaxo’.

  2. Peloamordedeus, Alec!
    A gente recebe essa porcaria aqui na redação. E cada vez eu fico mais indignada. O Meia Hora pode ser qualquer coisa, menos jornal. É um panfleto que tenta ser engraçadinho.
    Olha essas duas manchetes (“notícia” e suíte):

    Clique para acessar o 1908101.pdf


    Clique para acessar o 2008101.pdf

    É de matar qualquer jornalista um pouco mais sério.
    Fazer título engraçadinho é uma coisa; brincar de criar notícia é outra.
    Grrrrr

  3. é! é tragicômico!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s