Uma visita à enciclopédia Barsa

Em tempos de Wikipedia, a enciclopédia propriamente dita virou o exemplo melhor acabado daquilo que parou no tempo.

Daí fui visitar a Barsa, que era um sinônimo deste tipo de compilação no tempo em que não havia nada mais inteligente, em seus domínios on-line.

Lá, ela se vende como um produto ‘tridimensional’: pode ser adquirido em 18 volumes, mas com um DVD e mais acesso livre ao site da obra.

Os 18 livros têm, segundo diz a editora, mais de 10 mil páginas, 125 mil verbetes, 12 mil fotos, 900 “desenhos”, 500 mapas, “volumes costurados com fio vegetal” e “capa dura forrada com balacron de alta resistência com corte dourado e sobre capa em papel couché de alta resistência”.

Tirando o fio vegetal e a capa dura de balacron, tudo ao alcance de um clique.

Eu ainda quero saber quem compra uma enciclopédia em papel.

20 Respostas para “Uma visita à enciclopédia Barsa

  1. Eu adorava consultar as 18 Barsas lá de casa. E meu pai leu todas e diz que foi muito útil. Enfim, pra consulta, talvez a internet seja mais fácil ou ágil, mas, para leitura, não tem nem comparação: as de papel são melhores.

  2. Odil Augusto David

    Alec, na década de 1980, a Barsa de meus avós paternos era a minha Internet. Lá aprendi a ler e me interessar sobre assuntos que gostava. Era a edição de 1971, acho, e havia alguns Livros do Ano com atualizações e correções. Hoje, é claro, duvido que alguma criança que conheça a net se interesse por aqueles livros enormes e pessados (e lindos). Sinal dos tempos, estou velho aos 32 😀

  3. Depende da Enciclopédia, do que se procura saber e com que grau de especialização. Felizmente, a qualidade do conhecimento – e devo lembrar que não está tudo na Internet, lembrando de passagem os debates em torno do “digital divide” – não está estritamente dependente do formato de publicação (é mais uma questão de 1+1 do que 1 ou 2; por outras palavras, há apenas uma falsa oposição entre “livro papel” e “formato digital”). Da mesma forma, quando estamos doentes, vamos ao “indireita” ou a um médico especializado. É a diferença entre pôr-se a tónica na liberalização das formas tecnológicas (nas possibilidades de fácl participação) e não nos processos de validade científica, especialização, que requerem tempo, reflexão, trabalho e processos de «falsificação». Ao que parece, foi isso mesmo que levou um dos fundadores da Wikipedia a abandonar o projecto para fundar um outro, o Citizendium – http://en.citizendium.org/wiki/Welcome_to_Citizendium

  4. Outro dia, um amigo fotógrafo me disse que durante uma conversa, falou a palavra “enciclopédia” a uma criança de uns 8, 10 anos e ela o interrompeu: “Ãh? O que é enciclopédia?”

  5. Todos deveriam conhecer a “nova Barsa”, com um novo visual e novas opções de pesquisas. A Barsa atualizada é muito show, hoje em dia com o fácil acesso a internet, as crianças se tornam mais cômodas a respeito de pesquisas e trabalhos, assim digitando em algum site de busca qualquer palavra aparece milhares de opções, mais não é uma coisa filtrada e segura. Com a Barsa podemos ter mais segurança e praticidade nas pesquisas.
    Acredito que todos que nasceram na década 1970 até 2000 utilizaram essa maravilha que é a Barsa.

  6. Bem, tenho 14 anos e sinceramente, não trocaria a Barsa pela wikipédia ou qualquer site da internet nunca. Antes de ter a Barsa até usava pela comodidade e a falta de tempo para ir para a biblioteca pública, mas eu acho que não tem nada mais gostoso do que fazer um trabalho pesquisando em livros. Sempre que os professores passam trabalho, lá vou eu pesquisar na Barsa, as vezes não encontro o que eu quero em uma, vou para a outra e acho o que quero, mas as vezes é pouca coisa e vou folhando os livros pra ver se acho outra informação complementar, e assim já aproveito e vou lendo coisas que me interessam, e aprendo muito assim!
    Na internet é só digitar uma palavra no google, ctrl + c, ctrl + v, imprimir e entregar. As vezes a pessoa nem lê o que copia e ganha nota mesmo assim. Qual a finalidade do trabalho afinal? É pesquisar e aprender!
    Mas quando falo isso meus amigos me chamam de nerd e velha por ainda usar a Barsa ):
    Essa juventude de hoje está perdida mesmo… (haha, realmente me sinto uma velha falando isso, mas infelizmente é verdade =/)

  7. nada como sentir o cheiro do papel e sua textura ao virar as páginas. Uso muito a internet, mas ainda não me acostumei com o frio das páginas virtuais. Sem contar que uma estante decorada com livros fica muito mais bonita.

  8. Katia Ostermann de Souza

    Eu tenho uma enciclopedia completa da “Mirador” e gostaria de saber se alguem tem interesse nela. Favor entrar em contato pelo meu email.

    Obrigada

  9. Meu Caro

    Apesar da era WEB que vivemos, a Barsa a vende em torno de 80 mil exemplares ano. Isto é um fenomeno de vendas.

    • Cesar,

      Também considero, é impressionante. Não conheço ninguém (pessoa física ou jurídica) que tenha feito uma aquisição do gênero, mas gostaria de conhecer para entender o fenômeno.

      abs

  10. Sou Representante da Barsa, gostaria muito de poder fazer vcs conhecerem melhor sobre os 22 produtos da Editora Barsa e os 165 mil assuntos da nova Enciclopédia Barsa, que vem até com link direto para a cartografia da NASA.
    adilson.barsaplaneta@gmail.com

    Abraços!!!

  11. ho alecduarte, o q vc ta fzendo aqui, vc ainda ñ percebeu que aqui com relação a Barsa esse assunto é só para pessoas inteligentes e de nivel?sai fora demônio.Vai p bate papo q vc ñ tem leitura.

  12. alecduarte se vc tivesse o conhecimento de o que é a barsa atualizada para os dias de hoje vc nunca falaria o que vc falou primeiro vá saber o que é a genialidade da barsa aí sim com certeza vc vai concordar com todos.

    • A questão é a desatualização da plataforma. Estou criticando aqui, antes de mais nada, o absurdo de um produto que pesa quilos e ocupa espaço físico que, hoje, não faz mais nenhum sentido.

  13. possuo uma coleçao de livros [ 8 volumes ] como uma enciclopedia da alemanha da epoca da segunda guerra , tenho informaçoes que so existem 3 coleçoes no mundo desta epoca , interessados entrar em contato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s