Enganado por agência de notícias, fotógrafo ainda é processado por difamação


Estava na cara que um dia isso acontecer: um fotógrafo está processando a AFP (Agence France Presse) porque a empresa se apropriou de uma imagem postada por ele no Twitter.

A foto em questão foi tirada por Daniel Morel (ele próprio ex-empregado da agência de notícias francesa) durante o terremoto do Haiti.

Redistribuída posteriormente pela AFP, perdeu o crédito de seu autor original _uma constante em colaborações do jornalismo participativo, repare como as agências rapidamente incorporam seus créditos e tiram o cidadão da frente  o quanto antes.

Morel, que tinha acesso a um mailing de assinantes da AFP, disparou um e-mail protestando contra a tungada que levou. Extraordinariamente, o feitiço virou contra o feiticeiro: agora a agência também o está processando, por difamação e danos morais.

Na defesa da companhia francesa, letrinhas miúdas do Twitter que eu reproduzo, na íntegra e em inglês, abaixo.

“(…) submitting, posting or displaying Content on or through the Services, you grant us a worldwide, non-exclusive, royalty-free license (with the right to sublicense) to use, copy, reproduce, process, adapt, modify, publish, transmit, display and distribute such Content in any and all media or distribution methods (now known or later developed)”.

Você já tinha lido isso em seu contrato com o Twitter? Pois é, basicamente o trecho diz que, publicado, um post não mais o pertence: você dá ao mundo o direito de usar aquilo do jeito que bem entender.

Só agora entendi porque Morel limpou seu Twitter poucas horas depois de divulgar essa imagem. Estava se desenhando uma história bizarra de apropriação indevida que, aparentemente, tem o suporte da plataforma tecnológica.

Mas nada que a boa e velha justiça analógica não resolva.

7 Respostas para “Enganado por agência de notícias, fotógrafo ainda é processado por difamação

  1. Parafraseando Avelino Ferreira Torres só me apetece dizer “Mas que grande filha da putice”….

  2. Creio que a cláusula no contrato se refere aos tweets e não ao destino dos links. Não existe como publicar fotos NO Twitter. Posso estar enganado.

    Abraços.

    • Alessandro,

      Tenho certeza que vc está certo. Daniel Morel utilizou o Tweetpic, não o Twitter, para postar a imagem. O microblog serviu apenas como plataforma de difusão. É nisso, entre outras coisas, que se baseia a defesa dele.

      abs

  3. Calma aí…

    Além do comentário do Alessandro, que é fato (mas pode ser debatido se o “displaying” não inclui apresentar o link que leva à foto), se o texto do twitter diz “grants us…”, você dá ao Twitter o direito de utilizar a imagem, não a AFP ou qualquer outro terceiro que não a empresa Twitter em si…

    • É isso aí, Luc, está na defesa do Morel tb: o contrato é entre ele e o Twitter, não envolve terceiros. Picaretagem da grossa da AFP…

      abs

  4. Tem mais uma: este parágrafo do contrato diz que o “Service” pode fazer tudo aquilo, mas não fala em omitir o crédito do original. Podem usar, mas sempre atribuindo crédito ao cidadão.

    Aliás, este parágrafo tem em praticamente todas as redes sociais, não sei porque o alarde…

    Abraçøs

Deixe uma resposta para Luc Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s