Estudar jornalismo não é uma exigência

Está lá, no 233 Grados (233ºC, aliás, é a temperatura de combustão do papel): veículo on-line espanhol procura gente com “texto notável” e que sabe contar boas histórias “ouvindo todos os pontos de vista”.

Uma das exigências é que “ter estudado jornalismo” não é uma exigência.

As vagas (entre elas documentarista e gestor de comunidades) são bem vanguardistas, ao menos um passo à frente do que se exige hoje no jornalismo profissional.

Ontem falei disso, né?

Será que temos jornalistas aptos e dispostos a assumir essas funções? Ou teremos de recorrer ao mosaico?

Uma resposta para “Estudar jornalismo não é uma exigência

  1. Olha, não digo que o diploma não tenha seu valor, mas é fato que não apenas no jornalismo encontramos muita gente boa trabalhando em áreas completamente diferentes de sua formação inicial. Sinceramente fico feliz por estarem dando chances para pessoas talentosas ainda que não sejam graduadas na área. Nem sempre um diploma significa conhecimento de fato e competência. Já revisei e formatei muito TCC na área de Letras com erros gramaticais absurdos e ideias idem, nem graduada sou ainda, mas pergunta se existe alguma chance pra mim nessa área sem ser como freela? Nem pensar.

Deixe uma resposta para Juliana Marques Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s