A cozinha de Ricardo Kotscho

Quem acha que, no jornalismo, só o repórter é importante não pode deixar de ler o perfil que Célia Chaim fez, para o Jornalistas&Cia, de Ricardo Kotscho. O especial tem até receita de goulash.

Você bem sabe que eu discordo da afirmação, mas não há dúvida alguma que, entre os repórteres, Kotscho é o maior.

Avesso às novas tecnologias, atualmente ele assina uma coluna eletrônica no portal Ig.

2 Respostas para “A cozinha de Ricardo Kotscho

  1. Dois perfis de jornalistas que, por mais que me esforce, não compreendo: os que acham que tecnologia é tudo em jornalismo e os que têm asco a ela. Os primeiros geralmente usam os dígitos para disfarçar o que não sabem em termos de jornalismo. Os demais (ainda) se escondem atrás dos átomos para igualmente disfarçar sua falta de conhecimento em relação ao instrumental disponível. Prefiro pensar que nunca existiu jornalismo sem tecnologia, e que compreender isso é aceitar que ela desde há muito reconfigura formas, sistemas e processos; é, portanto, parte integrante do jornalismo. Então, aos meus olhos, não se trata de gostar ou não de tecnologia, mas de entender que as máquinas são parte fundamental do fazer jornalístico. Uma postura antes simbiótica que excludente, eu diria, sobretudo necessária nos dias que se seguem se considerarmos que, não osbtante suas especificidades em termos de campo, jornalismo é comunicação, à revelia do suporte que se utilize para dar seu recado. Grande abraço a todos e parabéns pelo site-revista-laboratório!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s