Discussões sobre inovação e edição em jornais impressos

O J&Cia (o informativo da classe) traz nesta semana uma boa dica: os pensamentos compartilhados, sob a capa de blog, de Eduardo Tessler, ponta de lança no Brasil da Innovation _empresa que vive de vender soluções pré-fabricadas para jornais desesperados e/ou desorientados.

Mas Tessler entende das coisas.

Não é sua culpa, portanto, o caráter evangelista, repetitivo e marketeiro das supostas soluções da Innovation.

Retifico: não deve ser toda a culpa.

O blog é bom. Quando cita um exemplo espanhol e lembra que jornais, sim, podem e devem tomar partido, é ótimo. Produtos jornalísticos não são para todos os leitores, mas para um grupo deles, que tem um pensamento comum e se identificam. Jornal não é mais produto de massa, ao contrário, é produto premium, para um público selecionado.

Tessler também pratica comunicação comparada, outro aspecto árduo de se fazer (como criticismo diário) mas que tem um caráter pedagógico notável. Funciona bem nesse caso.

Minha dúvida é se os comentários abarcam preferencialmente  jornais redesenhados pela Innovation.

Não sei a resposta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s