A morte do primeiro âncora

Foi com lágrimas nos olhos _e tirando brevemente os óculos de espessa e inconfundível armação preta_ que Walter Cronkite deu uma das notícias mais impactantes da história da humanidade: o assassinato do presidente John Kennedy, em 1963.

Atrás da bancada do principal noticiário da rede de TV norte-americana CBS por mais de três décadas, ele se tornaria “o homem mais confiável da América”, além de ter transformado a função de reles apresentador. Cronkite foi um influente analista do noticiário no qual as pessoas tinham confiança absoluta.

E ainda por cima, como um anfitrião de luxo, conduzia o público com maestria a um passeio diário pel noticiário.

Foi o primeiro âncora de que se tem notícia não apenas na acepção do termo (criado para ele no final dos 50). Era o comandante do noticiário da CBS, que se tornou o programa jornalístico de maior audiência nos Estados Unidos enquanto teve ele como principal estrela.

Cronkite morreu no final da noite desta sexta-feira, aos 92 anos. Sua morte provocou uma corrida à internet e obrigou a Wikipedia a bloquear atualizações no verbete do jornalista, uma verdadeira lenda.

Se você trabalha em televisão (ou pretende fazê-lo) e não conhece a trajetória de Cronkite, trate de preencher com urgência essa lacuna.

Uma resposta para “A morte do primeiro âncora

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s