A falsa mobilização da ex-plateia

O falso anúncio dos leitores no NYT

O falso anúncio dos leitores no NYT

O engajamento da audiência (ou melhor, da ex-plateia) definitivamente mudou o fazer jornalístico. Não só mudou como, em alguns casos, o influenciou diretamente, criando ruídos contestatórios e evidenciando que seu poder não é mais o mesmo.

Só que muitas vezes essa audiência serve a interesses, inclusive de governos que, nas sombras, agem bancando seus devaneios.

A ONG “For the Next Generation” voltou a fazer barulho ontem, ao publicar no New York Times um anúncio que repara um mapa publicado pelo jornal _a questão é toda política e envolve o nome de um quase golfo entre as Coreias, China e Rússia, além do país que lhe dá o nome mais usado.

O NYT escreveu Mar do Japão, o ONG briga pelo uso de Mar do Leste. Daí a provocação.

Não foi uma novidade: em 2005, a entidade publicou anúncio semelhante no The Wall Street Journal. É seu modus operandi.

No caso mais recente, ela diz que foram 94.966 doadores que bancaram o anúncio, cujo valor não foi revelado (mas gira em torno de US$ 60 mil), quase todos coreanos.

Aqui se trata de massa de manobra, não de uma manifestação espontânea da ex-plateia. Apenas para que os registros de uma conduta induzida e politizada não sejam confundidos com a legítima participação do público no jornalismo formal.

4 Respostas para “A falsa mobilização da ex-plateia

  1. Nada de novo, afinal, o NYT já publica seus artigos com interesses camuflados. Neste caso, a diferença é que foi em um anúncio.

  2. Sim, e até concordo com esta idéia, mesmo que não seja espontânea. Fizeram o mesmo com a publicação de propaganda do Firefox, por exemplo. Afinal, é o espaço da propaganda, não conflitando com a julgamento do dono do jornal, ou no caso específico, dos acionistas; é correto aprová-la.
    Só acho curioso que o NYT tenha feito isso, por causa dos artigos em geral, onde não aceitam mobilizações desse tipo em geral. Foi só pelo pagamento pelo espaço da propaganda?

  3. Avisem os coreanos que o tal pedaço de mar deveria se chamar “Mar do Oeste”, pois em alemão o Báltico já é chamado de Ostsee, que justamente quer dizer Mar do Leste, e está “patenteado” há mais tempo. Ou seja, de qualquer forma os nipônicos ganharão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s