O excesso de Photoshop e o mal que ele faz

A miséria no Haiti parece mais glamourosa depois do banho de loja que a imagem...

A miséria no Haiti parece mais glamourosa depois do banho de loja que a imagem...

Finalmente alguém tomou alguma providência: um concurso de fotos na Dinamarca exigiu que três concorrentes entregassem os arquivos originais de suas imagens porque desconfiaram do uso excessivo de Photoshop, essa benfeitoria (e ao mesmo tempo praga) que assola o fotojornalismo.

A conclusão, veja você mesmo, é inequívoca.

... que a imagem de Klavs Bo Christensen ganhou num editor de imagens (Fotos: Klavs Bo Christensen)

... do fotógrafo Klavs Bo Christensen ganhou num software (Fotos: Klavs Bo Christensen)

(via @agranado)

12 Respostas para “O excesso de Photoshop e o mal que ele faz

  1. A discussão é ótima! E rende muito pano pra manga. Quer saber, não vejo problema algum nessa mudança da foto que vc usou como exemplo. E se ele tivesse usado um filtro, podia? E se fosse um filme PB? E se usasse um pôr do sol que alaranjasse tudo? A informação da foto é a cor? Neste caso, acho que não…

    • Ana,

      Se fosse PB ou tivesse usado filtros, o que prevalece (ao menos nã opinião de fotógrafos com quem tenho conversado) é o fato de a imagem ser original. Mas eu concordo que há muitos dedos quando se fala em edição de foto. Parece que foto é a única coisa que não pode ser editada no jornalismo, com o que não concordo.

  2. O engraçado é que o excesso de saturação e contraste na foto tratada faz o volume de sujeira e entulho parecer muito maior.
    Beijos estratégicos…

  3. Acredito que o resultado final das duas fotos atingiram o mesmo resultado! Só que uma foto, o problema foi mais acentuado!!!

  4. As duas fotos dão na mesma, a primeira apenas parece ter sido tirada em um horário com pouca luz natural.

  5. Eu sou contra photoshop no jornalismo. Acho que o programa deveria se limitar à Playboy.

    Há algum tempo houve uma discussão sobre uma foto de um ataque terrorista (não lembro se foi em Madri). Um jornal, não lembro se foi a Folha, editou a foto e tirou um corpo que aparecia com destaque na foto. Absurdo isso.

    Vc lembra disso? A foto editada foi capa do jornal…

    • Carol,

      A foto a q vc se refere é a “foto do pernil”, dos atentados de 11 de março de 2004, em Madri.

      De fato há um pedaço de coxa/perna ao lado do trilho de trem, mas a manipulação já havia sido sugerida pelas agências de notícias (que retransmitiram seguidamente a imagem, sem o incômodo pedaço de carne). Os principais jornais brasileiros, entre eles a Folha, publicaram a versão sem o “pernil”.

      Vou procurar a foto e postar aqui depois. Aliás, se puder achá-la pra mim… bjs

  6. Nesse link tem a foto:
    http://imagesvisions.blogspot.com/2009/03/polemica-manipulacao-de-uma-fotografia.html

    São editores e photoshops manipulando a realidade.

  7. Sou da opinião que quanto menos se mexer numa foto, melhor. No desejo de melhorá-la, podemos transformá-la em algo que não é.

    • Thássius,

      Concordo. Não se sabe ao certo o limite. Então, melhor mexer em nada. Há exceções: um pedaço de mão que sobra, por exemplo, no foto horizontal cortada verticalmente. É o tipo de interbenção que pode.

      abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s