Oito casos de convergência analisados bem de perto

Já saiu do forno o livro “Jornalismo Integrado: Convergência de Meios e Reorganização de Redações“, editado pela Universidade de Navarra.

A obra estuda em profundidade oito casos de jornais que optaram por integrar suas redações em papel e on-line. São eles: Daily Telegraph, Tampa News Center, Schibsted, O Estado de S.Paulo, The New York Times, Guardian, Clarín e Financial Times.

O estudo de cases é muito relevante neste momento, em que diversos outros veículos estão optando pela fusão de conteúdos para, enfim, atingir a tão sonhada convergência (quando todo o trabalho jornalístico é pensado em várias dimensões e plataformas).

Como aperitivo, o capítulo sobre o Daily Telegraph, considerado modelo mundial no tema.

ATUALIZAÇÃO: Minha amiga Ana Estela, aí embaixo, nos comentários, faz uma observação bem importante: “Era bom ressalvar que o livro é francamente integracionista e que tem gente ali no meio que vende consultoria para quem quer fazer Redações integradas… Ou não?”

Sim, completamente. Salaverría, por exemplo, viaja o mundo vendendo um modelo que não foi ele quem criou. Tem sido assim com alguns outros personagens de Navarra: ocuparam bastante espaço, mas com um discurso difuso e que, muitas vezes, assemelha-se a autoajuda.

2 Respostas para “Oito casos de convergência analisados bem de perto

  1. Era bom ressalvar que o livro é francamente “integracionista” e quem tem gente ali no meio que vende consultoria para quem quer fazer Redações integradas… Ou não?

  2. Obrigado pela referença ao livro.

    Em relaçao ao comentário de Ana Estela, onde me califica de “integracionista” [:-)], sugiro-la uma segunda leitura mais detida ao livro. No primeiro capitulo escrevo o que segue (e o resto do livro continúa com a mesma perspetiva):

    “La fusión de redacciones es solo una de las concreciones prácticas de la convergencia. Sin embargo, la convergencia no se agota en eso, ni mucho menos. Como mostraremos en las páginas de este libro, se trata de un proceso multidimensional que, como mínimo, comprende aspectos relacionados con las tecnologías de producción y consumo de la información, con la organización interna de la empresa, con el perfil de los periodistas y, por supuesto, con los propios contenidos que se comunican. Por eso, una empresa periodística que planea poner en práctica un verdadero proceso de convergencia entre sus medios no debería limitarse a pensar en cómo reubicará los puestos de trabajo de sus periodistas. Aventurarse en un proceso de convergencia exige una reconversión integral de toda la empresa. Ese cambio, lejos de agotarse en la mera reubicación física de los profesionales, exige en realidad una mudanza profunda de los procesos de producción, como único modo de alcanzar una regeneración de los productos informativos. Limitarse a fusionar redacciones sin haber acometido previamente otros cambios estructurales se antoja, por tanto, un craso error estratégico. Cuando eso ocurre, la integración suele atender únicamente a un propósito cortoplacista de reducción de costes y aumento de la productividad, por mucho que se pretenda presentar de otro modo.
    Sin embargo, las grandes empresas periodísticas nunca se han construido de ese modo. Contentarse con seguir produciendo lo mismo de siempre, por más que se consiga hacer a menor coste, solo garantiza que la empresa será capaz de generar productos más baratos pero difícilmente mejores. Y la historia de los medios de comunicación es especialmente terca en ese sentido: solo sobreviven estos últimos, los de mayor calidad.”

    Isto é “integracionismo”? Pois é. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s