Conversações sobre a convergência

“A convergência é um desafio para os jornalistas e um incentivo profissional. Não deve ser encarada como uma imposição trabalhista”.

Falou e disse o jornalista equatoriano Jorge Imbaquingo, el Cumpa. Neste post ele conta que 74% das empresas jornalísticas da América Latina (a nossa região, sabia?) pretendem integrar suas redações papel e on-line, mas só 4% o fizeram efetivamente.

É difícil convergir mídias cujos profissionais tanto divergem. Mas é inevitável.

2 Respostas para “Conversações sobre a convergência

  1. Olá. Sobre esse assunto de convergência, onde trabalho, aqui em Franca (SP), houve relacionando o impresso ao rádio. A bem da verdade é que alguns empregos deixaram de existir e o pessoal do jornal foi meio que obrigado a produzir. O detalhe é que cada mídia tem uma linguagem e produzir quatro textos para o jornal e depois uma ou duas matérias bem feitas para o rádio demanda um tempo importante. O salário? Não é o ideal. Tudo a se discutir.

  2. Rodolfo,

    De fato, essa convergência (entre jornal papel e rádio) é bem unusual, mas pq não? Pena que, como quase sempre, fica o ônus trabalhista para o jornalista.

    abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s