Comentários sobre os comentários

A caixa de comentários, canal fundamental de diálogo na Web2, está na berlinda. Artigo da revista Time aborda o problema de forma frontal: vítimas de sua audiências, blogueiros e sites perderam o controle sobre o que dizem as pessoas que visitam suas páginas.

O texto de Lev Grossman dá exemplos de idiotices comentadas em redes sociais como Flickr e You Tube, cita o problema do anonimato na rede (já abordado neste Webmanário) e fala, com todas as letras, o que ninguém gostaria de ouvir: que hoje os comentários existem apenas porque significam tráfego (ou seja, audiência), não necessariamente para estabelecer uma via de conversação.

Ao mesmo tempo, o portal do “Estado de S.Paulo” anunciou uma correção de rota em sua política para ceitação de comentários (que demonstramos, em sala de aula, ser inexistente). Agora, todos deverão passar pelo crivo de um editor antes de ir ao ar.

Daí, é o tal círculo vicioso: quanto mais participação dos usuários, menos tempo hábil para habilitar as opiniões. É por essas e por outras que praticamente todos os portais noticiosos restringem a participação de seu público: por falta de tempo e pessoal para apertar o botão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s