Ainda o post pago: defesa, ataque e cara de pau

Desembarquei tarde na polêmica do post pago (em resumo: blogueiros-jabazeiros que ganham dinheiro para te ludibriar e enfiar publicidade no meio de conteúdo “editorial”). Ou seja, como disse o Leopoldo Godoy, caras que tocam blogs se dizem parte de uma revolução, mas recorrem às mesmas velhacarias da mídia tradicional (que não são apenas o jabá, mas o engodo-conjunto-da-obra).

Para acelerar o processo, selecionei algumas discussões na blogosfera sobre essa tendência de colocar etiquetas de preço em “opiniões”, como adora aquela guria.

A defesa da patifaria começa com muita graça e humor. “Este é um post patrocinado, mas as opiniões expressadas não são. Se quiser ter seu produto comentado, avaliado e, no fim das contas, divulgado, entre em contato!”. Não é sensacional? Sim, ele é patrocinado, mas se diz independente. Indefinível.

Nada melhor do que um site chamado Lucrando na Rede para prosseguir com a defesa do post pago. “Claro, há os que são contra o post patrocinados, mas estes não podem ser levados a sério, eles não aceitam nem o adsense…” Bingo!!! Sou contra o adsense também. Para que fique claro, sou contra tudo aquilo que atenta contra a credibilidade e a ética (é o caso de anúncios randômicos e de gente de má-fé).

Equilibrado, o André Deak analisa esse fenômeno de jabá generalizado na blogosfera e recupera uma história bem bacana de um monte de toscos sendo pegos com a boca na botija num episódio envolvendo a Nike e Ronaldo. Rapidamente: uma agência que se dizia a serviço da multinacional “sugeriu” que blogueiros dessem uma força ao jogador via posts elogiosos sob promessa de uma “futura parceria”. Vários entraram de cabeça nessa…

Também radicalmente contra a “jabasfera”, Tiago Dória mostra até exemplos do que ele considera (eu não, acho a mesma patacoada) bom uso do post pago.

Finalmente, para encerrar o capítulo de agora, todo o humor de um blogueiro que aceita sim receber para blogar, mas desde que seja para testar desejos que expressou numa divertida lista (que ficou ainda mais engraçada num espirituoso comentário no mesmo post).

11 Respostas para “Ainda o post pago: defesa, ataque e cara de pau

  1. É melhor ler isso do que ser analfabeto.

    Abraço, e obrigado pelo link sem nofollow.

  2. Em tempo: podia instalar o plugin Subscribe to Comments, pois se eu não voltar nessa página não saberei o que, e se, outras pessoas comentaram.

  3. Caro Janio, grato pela visita e pelas dicas. Vamos implementar algumas melhorias para, quem sabe, ganhar dinheiro com isso.

    abs

  4. Da mesma forma que um artista famoso, com visibilidade para as pessoas utiliza uma roupa de uma determinada marca ou come ou bebe um determinada comida ou bebida, os blogs com visibilidade estão fazendo o mesmo.

    O artista tem vida pessoal, gostos pessoais comprados, os blogs que tinham o intuito de serem pessoais, escritos na primeira pessoa para descrever coisas sobre o dono do blog, está sendo vendido.

    O que não se faz por dinheiro? Eu odeio quiabo! eca! Mas se me pagar bem, eu como com sorriso na boca e digo que está uma delicia! rs.

    Otimo post! adorei o nome Jabasfera!

    Bjs!

  5. Eu não disse que a revolução é feita por blogueiros (muito menos pelos que vendem posts), disse que a revolução é feita por todos os usuários de Internet, de orkuteiros aos programadores do Apache Web Server, todos são parte da revolução.

  6. Marco, grato pelo esclarecimento, porém sigo entendendo que entre seus revolucionários incluem-se blogueiros que vendem posts.

    abs

  7. Michelle,

    quanto custa falar bem de quiabo? será que vale a pena? 😉

  8. É muita cara de pau… Continue o assunto, Alec. Abraços e parabéns pelo texto.

  9. Pingback: DM9 ridiculariza gordos e aposta no preconceito | Emagrecer

  10. Então, quiabo custa bem caro! rs. mas tudo tem seu preço. E uma prova disso, Leila Lopes, uma pessoa que a alguns anos atras era totalmente evangelizada, agora vai fazer filmes pornos! dinheiro compra tudo! se compra até fé das pessoas, não vai comprar uma opniao pessoal?

  11. Pingback: EUA endurecem regras para posts patrocinados « Webmanario

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s