Blogueiro Repórter: mais uma tentativa de colaboração

Dono do principal “condomínio de blogs” do Brasil, Edney Souza sentiu na pele a falta que pauta faz quando o tema é jornalismo colaborativo (falei sobre isso aqui e também aqui). Ele descobriu ainda que há macetes da profissão absolutamente misteriosos e quase inatingíveis para os neófitos.

Em fevereiro, Edney organizou o evento Blogagem Inédita, que convidava blogueiros (odeio o termo, ou melhor, sua banalização) a escrever sobre qualquer assunto _a única restrição era a própria blogosfera, para evitar egotrips.

Foi seu maior erro. Sem orientação ou roteirização do trabalho, os voluntários atiraram para todos os lados. Vários deles, produzindo cópias descaradas do que já havia sido veiculado na mídia tradicional. E a iniciativa perdeu seu foco.

“A falta de pauta na primeira edição foi essencial para separar as crianças dos adultos: quem percebeu que precisava sempre se pautar em um veículo tradicional para escrever algo descobriu que definir uma pauta não é tão simples assim”, disse Edney numa microconversação que mantivemos por e-mail.

O “primeira edição” citado por ele é referência ao Blogueiro Repórter, sua segunda tentativa de pedir ao povo que escreva. Agora, com viés claramente jornalístico.

Primeiro, ele fechou o leque de assuntos (ainda grande), mas enfim: artes/entretenimento, esportes/lazer, política/história, ciência/saúde, internet/tecnologia, jornalismo/relações públicas, publicidade/marketing, carreiras/economia e (ufa!) meio ambiente/cidadania.

Segunda medida: agora, para colaborar em seu “carnaval de posts“, precisa ter apuração e fonte, no sentido jornalístico das palavras. E é aí que a porca torce o rabo. Quando tenta ser jornalista, em geral o amador é uma catástrofe.

“Há um misto entre não querer e não conseguir. Ele [o blogueiro] não quer quando é alguém com os olhos fechados para o mundo ao seu redor, é excessivamente dependente da web, tv, rádio, jornal e não percebe um buraco novo na rua. Quando percebe, aí entra o não conseguir: ele não sabe como transformar o atraso da coleta de lixo do bairro em notícia, não sabe como apurar a causa de um acidente que presenciou. Nessa hora, a formação jornalística faz falta para aqueles que são menos observadores ou comunicativos”. Perfeito.

O resultado dessa iniciativa parte II, a revanche, será a criação de uma comunidade que Edney pretende ser um ambiente de convívio pro-am, entre jornalistas profissionais e blogueiros amadores, para se discutir técnicas da profissão. A pauta entre elas, claro.

É um ótimo ponto de partida para que, quem sabe um dia nós, a audiência, consigamos ser a mídia. Por ora, sem moderação e monitoramento, não vejo a menor possibilidade.

6 Respostas para “Blogueiro Repórter: mais uma tentativa de colaboração

  1. Ótimo. Mas, tratando o assunto por outra óptica, a “formação jornalística” que “faz falta”, citando as palavras de Edney, pode ser traduzida em ‘experiência profissional’ ou ‘curso universitário’. Fico com a primeira opção. A segunda não é irrelevante, claro, mas não deve ser tratada como indispensável.

  2. Ótimo relato, Alec. Concordo com o Godoy, e gostaria de adicionar mais um ingrediente: quem está fora do universo profissional (e aqui incluo os “blogueiros”) acredita que ser jornalista é ser colunista, é ser famoso, é aparecer na capa da “Quem”… Exatamente por isso, quando você chama blogueiro-colunista para fazer blog-reportagem, o cara não vai saber fazer. Por isso a prática colaborativa, no Brasil, ainda é impensável sem moderação, sem monitoramento, como você bem apontou.

  3. Blog não foi criado para jornalistas,
    Eles que se utilizam do mecanismo para mostrarem serviço, para eles ou para um futuro empregador, claro que é interessante cobrar de um blogueiro técnicas jornalísticas, já que alguns pretendem somatizar dinheiro com a pratica da escrita, então nada mais justo do que fazer direito.
    Mas também tem um monte de jornalista de formação que não quer aprender HTML e nem otimização de fotos e deixam seus weblogs um horror e demasiadamente pesado por falta de conhecimentos técnicos, mas assim mesmos utilizam a blogosfera como meio para criticar os chamados blogueiros , ou re-blogueiros sem o menor escrúpulo e auto-análise de que ele esta utilizando uma ferramenta inicialmente juvenil , mas atualmente técnica e poderosa. Blog écoisa seria hoje em dia, então jornalista que quer ser blogueiro tem que estudar também programação e designer visual.
    Agora eu pergunto que macaco que ta fora do seu galho?

    Edson Vilela
    http://www.complexo-r.blogspot.com
    participante do blogueiro reporter

  4. Edson,

    Blog não foi criado para jornalistas, foi criado para todo mundo, inclusive jornalistas.

    abs

  5. O ponto que eu quis tocar é no fato de até onde um jornalista pode criticar um blogueiro pelo seu texto sem tecnica, sendo que muitas das vezes ele mesmo esta sentando seus textos em um layout sem o minino de requisitos de credibilidade visual.
    Desculpe a provocação, não é minha intenção polemizar, estou só levantando o ponto de vista de um blogueiro que descobriu que sua universidade de informática é insuficiente para desenvolver um trabalho como pro-bloguer.

  6. Edson,

    Perfeito, compreendi seu ponto de vista. Minha análise sempre se prende apenas ao jornalismo, é o tema deste trabalho.

    Eu acho que os iniciados ou avançados em design (e html e tecnologia etc) têm todo o direito de, então, reclamar de jornalistas que transformam suas experiências on-line numa baderna técnica.

    Porque eu seguirei questionando quem usa, sem saber, técnicas jornalísticas ou tenta, sem saber, se aproximar delas.

    abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s